Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Gasolina e diesel tem leve queda em preço médio

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira (9), o preço médio da gasolina e do diesel tiveram um leve recuo durante a semana que se passou. É a terceira queda consecutiva dessa média após diversos aumentos que os combustíveis tiveram

Importante dizer que, embora não haja necessariamente um acompanhamento direto dos preços nos postos com os preços nas refinarias, essas quedas acabaram seguindo a tendência das movimentações da Petrobras. No dia 24 de março, a Petrobras anunciou 4% de redução na gasolina e no diesel, cujo valor é aproximado.

Apesar disso, o preço nos postos de combustível continuam altos, mesmo com essas reduções. A reguladora ANP diz que a média da gasolina durante a semana terminou em R$ 5,448 por litro, o que corresponde a uma queda de 0,06% em relação à semana anterior.

O diesel fechou a semana no valor médio de R$ 4,212 por litro, equivalente a uma queda de 0,38%. Já o etanol registrou uma média de R$ 3,804 por litro, cuja queda semanal representa 2% de uma semana para outra.

Os preços da gasolina e do diesel continuam altos

Mesmo com a queda do preço nas refinarias, gasolina nas bombas o valor ainda está 41% mais alto comparando-se com o início de 2021. Nesse mesmo período o diesel acumula uma alta em seu preço de 30%. Vale ressaltar que a composição do preço nos postos envolve diversas questões, principalmente no que refere ao impostos inseridos nos produtos.

Mas o cenário pode piorar ainda mais daqui pra frente, levando em conta que a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) anunciou o envio de um ofício a Jair Bolsonaro mostrando sua preocupação com impactos que o valor do biodiesel pode causar no preço do diesel no início de maio.

Vale ressaltar que a gasolina teve importante participação no aumento da inflação oficial do Brasil (IPCA), que no mês de março teve avanço de 0,93%. O IBGE disse que a gasolina aumentou 11,26% no mês e sozinha gerou um aumento do IPCA de 0,60 ponto percentual.

Petrobras reduz o diesel em 2,9% nas refinarias

Além disso, nesta sexta-feira (9), a Petrobras anunciou uma redução de R$ 0,08 no preço do diesel das distribuidoras, equivalente 2,92%. Ocasionando que o valor do combustível chegasse a R$ 2,66 por litro, o reajuste entra em vigor no dia de hoje (10).

É a segunda vez seguida que há uma redução da Petrobras no diesel, embora os preços nos postos ainda deixam os consumidores bastante insatisfeitos. A Petrobras defende sua política de preços e valores dizendo: “Os preços buscam equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

O comunicado da Petrobras é claro na sua preferência pela análise de reajustes de preço relacionados com a contextualização do mercado interno e externo. Não havendo um cronograma específico para essas variações. Sobre essa questão a companhia explica que: “Isso possibilita à companhia competir de maneira mais eficiente e flexível evitando o repasse imediato da volatilidade externa para os preços internos”.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.