Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (3 votes)

Fim do Auxílio Emergencial pode aumentar evasão escolar, dizem especialistas

De acordo com professores, há um temor de que o fim do Auxílio Emergencial possa aumentar a evasão escolar no Brasil

O Governo Federal acabou oficialmente com os pagamentos do Auxílio Emergencial. De acordo com as informações oficiais, o último repasse aconteceu ainda no final do último mês de outubro. Durante esta semana, a Caixa Econômica Federal está fazendo as liberações dos últimos saques.

Embora ainda não tenha batido um martelo sobre uma possível prorrogação, o Governo não nega que o provável mesmo é que esse programa não volte. De acordo com informações de bastidores, o foco do Palácio do Planalto neste momento é mesmo o Auxilio Brasil, o projeto que está substituindo o Bolsa Família.

A possibilidade real de fim do Auxílio Emergencial está fazendo muita gente se preocupar. Inclusive os professores de escolas públicas. Em entrevistas para veículos de imprensa, há o temor de que o fim do benefício poderá fazer com que a evasão escolar aumente já a partir dos próximos meses.

E isso aconteceria por um motivo simples. Isso porque sem o Auxílio Emergencial para ajudar nas contas de casa, muitos pais podem acabar colocando as suas crianças e adolescentes para trabalhar. Eles, por sua vez, ficariam sem tempo para ir para a escola. E aí se aumentaria a questão da evasão escolar neste momento.

Vale lembrar que esse é um problema que estava acontecendo mesmo com os pagamentos do Auxilio Emergencial. É que com a pandemia do novo coronavírus, mais crianças deixaram de ter aulas. Com o fim do benefício, então, especialistas acreditam que essa situação poderá acabar ficando ainda pior.

O que dizem os professores

Parte dos professores estão pedindo para que o Governo encontre uma solução para esse problema o mais rapidamente possível. É que há um temor de que a situação para esses estudantes acabe ficando cada vez pior com o passar dos meses.

“Já estamos tendo uma evasão muito grande de alunos, porque a prioridade deles é trabalhar e ajudar a levar o sustento para casa. Não é mais estudar, porque a fome é uma necessidade hoje”, relatou uma professora que não quis se identificar em entrevista para o jornal Folha de São Paulo.

Auxílio Emergencial

Como dito, o Governo Federal concluiu os pagamentos do Auxílio Emergencial ainda no final do último mês de outubro. Até aquele momento, o benefício tinha atendido quase 70 milhões de brasileiros desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Este ano, o programa retornou com os pagamentos de uma forma reduzida. Desta vez, os repasses chegaram à casa de cerca de 39 milhões de pessoas. Pelo menos é isso o que se sabe até aqui.

Chance de prorrogação

Oficialmente, o que o Governo Federal aponta é que não haverá uma prorrogação do Auxílio Emergencial. Em entrevista recente, o próprio Presidente Jair Bolsonaro disse que não tinha como prorrogar o benefício por mais tempo.

De acordo com o chefe de estado, o Governo já teria chegado ao limite. No entanto, segundo as informações de bastidores, há uma ala do Palácio do Planalto que ainda está tentando convencer Bolsonaro do contrário. Pelo menos é o que se sabe até aqui.

4.7/5 - (3 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. RITA Diz

    Discordo, o que aumentou a evasão escolar são as escolas fechadas , alunos que não tem como assistir aulas. Mas os preparativos para o Carnaval está tudo be. Né. Precisamos é de trabalho , não assistencialismo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.