Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.2/5 - (24 votes)

FGTS: Novo saque de até R$1 mil já tem data para voltar

O saque extraordinário do FGTS de até R$1 mil seguirá sendo pago neste mês de maio. Após uma pausa nos pagamentos, o benefício voltará a ser liberado na próxima quarta-feira (11). Antes de mais nada, é importante destacar que o grupo de recebimento será os nascidos em abril.

Desde já, é importante destacar que a partir do dia 11 de maio, o grupo dos nascidos em abril terão até dia 15 de dezembro para movimentar o valor.

Você vai gostar de ver:

Novo lote do Auxílio Emergencial deve ser pago ainda neste mês

14º salário com pagamentos em 2022?

Em primeiro lugar, a Caixa informou que os recursos não sacados vão retornar para o fundo. As liberações seguem o calendário estabelecido pelo Governo e o banco.

No dia 11 de maio, próxima quarta-feira, mais de 3 milhões de trabalhadores devem receber os valores. Serão liberados mais de R$ 2,5 bilhões pelo governo federal, de um total de R$ 30 bilhões que serão concedido ao longo dos pagamentos.

Anteriormente, a Caixa informou que o saque será liberado para 42 milhões de trabalhadores. O saldo disponível já pode ser consultado, mas a retirada e a movimentação do valor seguem o cronograma.

FGTS: Quando o dinheiro pode ser sacado?

De acordo com o calendário, os saques continuarão sendo liberados até 15 de junho. Por outro lado, todos os grupos poderão sacar até dezembro, de acordo com informações do Governo Federal.

Veja o cronograma para os nascidos a cada mês:

  • Janeiro: 20 de abril
  • Fevereiro: 30 de abril
  • Março: 04 de maio
  • Abril: 11 de maio
  • Maio: 14 de maio
  • Junho: 18 de maio
  • Julho: 21 de maio
  • Agosto: 25 de maio
  • Setembro: 28 de maio
  • Outubro: 1º de junho
  • Novembro: 08 de junho
  • Dezembro: 15 de junho

É importante lembrar que os trabalhadores não são obrigados a realizar o saque do FGTS, mas caso não queiram aproveitar a oportunidade, só poderão realizá-lo em situações específicas previstas em Lei.

Veja: 

Americanas abre NOVAS vagas de emprego para todo o país

Usuários já podem reagir a mensagens no WhatsApp; confira a novidade

FGTS é uma reserva financeira para o trabalhador, conforme garantias da CLT. A cada mês, a empresa deposita 8% do valor do salário do funcionário e o dinheiro só pode ser sacado em caso de demissão sem justa causa.

Sendo assim, em caso de demissão com justa causa ou então pedido de demissão por parte do funcionário, o dinheiro permanecerá no fundo, porém sem poder ser movimentado. No entanto, os valores também podem ser liberados em situações emergenciais, como acontece neste momento.

Consulta pelo site do FGTS

Em primeiro lugar, o trabalhador que preferir, pode consultar o saldo do FGTS através do site oficial do Fundo de Garantia. Por lá, será possível saber se o cidadão tem direito ao saque.

Portanto, em caso de resposta positiva, ele também poderá consultar a data de liberação de crédito que será feita pelo Governo Federal.

Consulta pelo aplicativo

Pelo aplicativo, a gama de possibilidades é notadamente maior. Por lá, o cidadão também poderá saber se há algum saldo em seu nome e também qual será a data do recebimento do benefício, em caso de resposta positiva. Mas além disso, o trabalhador também poderá consultar alguns dados básicos que estão disponíveis por lá.

Você vai gostar muito de ver:

Sua nota de R$ 50 pode valer até R$ 4 mil; veja o motivo

Serasa inicia campanha para renegociação de dívidas com o Bradesco e BB

Por fim, através do aplicativo, o cidadão também poderá informar que não quer receber o saldo do FGTS neste momento. Além disso, ele também poderá solicitar o retorno do valor creditado para a conta do FGTS.

Posteriormente, o indivíduo também poderá usar a conta para atualizar os dados cadastrais e criar a chamada Conta Poupança Social Digital, que servirá para os depósitos.

4.2/5 - (24 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. YgorAndrade Diz

    Dia 01/12/1998

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.