Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Estágio obrigatório: Entenda como funciona

Diversos cursos de graduação e de pós-graduação exigem que os alunos realizem um estágio obrigatório. Assim, essa atividade é crucial em diversos cursos para conseguir o tão desejado diploma. Diferentemente das demais disciplinas, o estágio obrigatório é realizado em um ambiente de trabalho.

Nesse sentido, essa atividade permite que o aluno aplique o que aprendeu durante o curso em um ambiente real, adquirindo, desse modo, experiência na sua área de atuação. De caráter prático, a atividade está de acordo com o estabelecido pela Lei 11.788/08 (Lei do Estágio). Assim, em conformidade com a legislação, as empresas podem oferecer vagas para os alunos e estes têm a atividade acompanhada pelo seu curso.

Como funciona o estágio?

Há cursos que não exigem o estágio, mas sim uma atividade outra, como um TCC, por exemplo. Nesse sentido, o aluno que não tiver tal obrigatoriedade tem mais liberdade quanto ao tempo de duração do estágio. No entanto, quando é obrigatório, o aluno deve cumprir a carga horária exigida pelo seu curso.

Além disso, por Lei, a duração máxima é de dois anos. Ainda de acordo com a Lei do Estágio, a carga de trabalho pode ser de 20, 30 ou 40 horas por semana. O ideal é que o estudante consiga um estágio de 20 horas semanais, de modo que ele só trabalhe quatro horas por dia, tendo em vista as demais demandas do curso. Além disso, é comum que, ao final do período de estágio, o curso cobre um relatório para analisar o desempenho do estudante.

O estágio, obrigatório ou não, remunerado ou não, traz diversos benefícios para o aluno. O principal deles é a possibilidade de indicar no currículo uma experiência, o que facilita no momento da busca pelo primeiro emprego. Além disso, por meio dessa atividade, o estudante consegue ter a vivência com a rotina de trabalho que terá na área que escolheu.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Veja também O que fazer se “der um branco” na prova? Confira 3 dicas.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.