Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Estados não poderão pagar auxílios por muito tempo, dizem governadores

Boa parte dos 27 governadores do país estão pagando neste exato momento um Auxílio Emergencial estadual. No entanto, quase todos esses governantes dizem que não há dinheiro para manter esse benefício por muito mais tempo ainda este ano.

Essa preocupação dos chefes dos executivos estaduais ficou clara nesta sexta-feira (30). É que o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a expectativa dele é que o Brasil imunize toda a população até o próximo mês de dezembro deste ano.

Essa fala acabou preocupando os governadores. Boa parte deles está dizendo que não há dinheiro para bancar auxílios por muito mais tempo. Na maioria desses estados, esses benefícios possuem uma duração muito curta, que vai de um a cinco meses.

O Governador do Piauí, Wellington Dias (PT) foi um dos governantes que decidiu falar sobre a situação. De acordo com ele, o Brasil precisa imunizar pelo menos 70% da população até o próximo mês de julho. Ele disse isso logo depois da fala de Queiroga sobre o assunto em questão.

“O Brasil perdeu tempo demais na imunização do nosso povo. Países nas condições de laboratórios como o Brasil estão completando a imunização do seu povo neste mês de maio a junho”, disse Wellington Dias. “O que falta mesmo é vacina e não vamos nos conformar em esperar esta meta para dezembro, o país não aguenta”, completou.

Auxílios dos Governadores

Com o aumento nos casos e nas mortes por causa da Covid-19 no Brasil, muitos governadores acabaram optando por promover fechamentos nos seus estados. É que de acordo com especialistas na área de saúde, o distanciamento social ajuda no combate ao coronavírus.

Só que ao mesmo tempo em que ajuda no combate ao coronavírus, esse distanciamento também é uma dor de cabeça para milhões de trabalhadores. Isso porque eles não conseguem sair para trabalhar. No caso dos informais, há uma perda inegável de renda.

E é nesse contexto que surge a necessidade da distribuição de auxílios para ajudar a população que não está conseguindo trabalhar. Acontece que esse dinheiro dos estados não vai durar muito tempo. É por isso que os Governadores estão pedindo pressa no processo de vacinação no Brasil.

Vacinação no Brasil

De acordo com dados de secretarias estaduais de saúde no Brasil, o país vacinou cerca de 31,6 milhões de pessoas até aqui. Esses são os dados oficiais que se tinham até esta sexta-feira (30). Esse total representa cerca de 14,95% da população. Isso considerando as pessoas que tomaram a primeira dose.

Quando se considera apenas as pessoas que tomaram as duas doses então nós estamos falando de 14,5 milhões. Isso representa portanto algo em torno de 7,4% da população. Portanto, o país vai precisar correr se quiser bater a meta de vacinar 70% da população até julho.

Enquanto isso não acontece os governos estaduais seguem pagando os seus auxílios até onde podem. O prazo de distribuição desse dinheiro varia de Governo para Governo. Em alguns casos, por exemplo, o auxílio terminou que funcionou como pagamento único. Em outros, o programa deve durar, pelo menos, até o final do ano.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.