Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Erros de português muito comuns no Brasil

Os brasileiros cometem algumas falhas da própria língua

língua portuguesa é repleta de normas e muitas vezes descobrimos isso na hora de estudar para provas. Acontece que os próprios brasileiros cometem alguns erros de português, que chegam a ser incluídos no dia a dia como algo aceitável.

Trouxemos aqui cinco dos erros bem comuns, mas que podem te levar a um desastre na prova de português em concursos, vestibulares ou no Enem. Confira quais são!

1 – Para mim fazer

O “mim” é um pronome oblíquo, que deve ser usado como complemento para o verbo. Portanto, sempre depois do verbo.

O correto é:

Para eu fazer

O “eu” consiste em um pronome pessoal do caso reto. Nesse caso, no qual está sendo aplicado junto a um verbo no infinitivo, se torna um sujeito. Portanto, pode ser aplicado antes do verbo.

Como usar o mim corretamente:

Ele telefonou para mim.

Veja que o “mim” está complementando o verbo “telefonou”.

2 – Se eu ver, se eu manter e se eu por

Essas três expressões estão erradas, pois implicam o uso do verbo no futuro do subjuntivo e não infinitivo.

O mesmo vale para frases construídas com: “quando eu ver, quando eu manter, quando eu por.

As formas corretas são:

  • Se eu vir.
  • Se eu mantiver.
  • Se eu puser.

3 – Vai vim, deve vim, pode vim

Esses tipos de construções se tratam de locuções verbais, que precisam ser compostas por um verbo auxiliar (vai, deve, pode) e por um verbo principal (vir), no caso dessa, sempre no infinitivo.

Apenas os verbos auxiliares podem ser flexionados em pessoa, número, tempo e modo.

O correto é:

  • Vai vir
  • Deve vir
  • Pode vir

4 – Nada haver

Muitas pessoas se confundem na hora de escrever essa expressão, que leva na verdade, uma outra palavra, a qual você verá abaixo. No caso na frase acima, como está escrita, o sentido é de “não ter nada a receber”.

O correto é:

Nada a ver

Veja que a frase certa conta com a grafia diferente e indica que uma coisa não tem relação com a outra.

5 – Há anos atrás

A palavra há tem ideia de tempo e indica um tempo que já passou. Portanto, quando colocada junto do advérbio “atrás”, torna a frase redundante, ou seja, que possui duas palavras com o mesmo sentido.

O correto é:

Há anos.

O atrás é, então, dispensável por conta da presença do verbo há, conjugado como impessoal. Este já indica que os anos se passaram.


Esses são somente cinco dos erros mais cometidos na língua portuguesa. Será que você sabe mais algum? Compartilhe com que gostaria de saber isso!

Não deixe de ler também: Uso dos porquês: exemplos para você aprender de vez

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.