Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Enem 2021: 4 dicas para estudar história na reta final 

No dia 21 de novembro, milhões de estudantes de todo o país estarão encarando um dos grandes desafios para entrar na universidade. 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das etapas mais importantes para vestibulandos porque pode garantir vaga até mesmo nos cursos mais concorridos das melhores universidades. 

Mas, para chegar a esse resultado, a preparação precisa ser assertiva e bem fundamentada, com revisão de conteúdos-chave de cada uma das disciplinas.

“Uma boa estratégia para esta reta final é selecionar os conteúdos que são mais recorrentes em cada um dos componentes curriculares e dedicar-se a eles”, aconselha o professor de História e coordenador editorial do Sistema Positivo de Ensino, Norton Nicolazzi Junior. 

Ele explica que, para quem precisa reforçar os conhecimentos de História, por exemplo, alguns temas não podem ficar de fora das leituras. 

“O Enem tem cobrado muito os conteúdos de História do Brasil, principalmente do Brasil República. Também estão sempre na prova o período de expansão marítima europeia e a chegada à América. Nas últimas provas apareceu, ainda, um pouco de Antiguidade Clássica, como gregos e romanos, bem como civilizações como o Egito e a região do crescente fértil, como a Mesopotâmia”, pontua.

Embora não tenham marcado presença na edição de 2020, outros dois destaques frequentes no Enem são o período Vargas e a ditadura civil-militar brasileira. “Não custa revisar esses temas, assim como a história nacional contemporânea”, acrescenta o especialista.

Conteúdos gratuitos podem ajudar

Muitos professores e pesquisadores de áreas diversas têm, atualmente, uma boa produção gratuita disponibilizada na internet, seja em podcasts, seja em videoaulas. 

Esses materiais podem ser uma fonte importante de informações que ajudam a complementar o conhecimento adquirido em sala de aula e por meio dos livros. 

“É ótimo usar conteúdos audiovisuais nessa preparação porque eles podem ser consumidos quando o estudante está, por exemplo, praticando atividade física. Não é preciso estar sentado em frente ao material escolar”, afirma Nicolazzi. 

O professor destaca, porém, a necessidade de verificar se esses conteúdos são realmente confiáveis, se quem está por trás deles são profissionais sérios.

Dicas práticas para se sair bem em História

Alguns pontos práticos podem contribuir muito para a melhoria do desempenho dos estudantes nas questões de História do Enem.

  1. Conheça a estrutura de organização da prova. Há um tempo cronometrado para que a prova seja respondida. O estudante que quer estar bem preparado precisa treinar solucionar todos os itens de provas anteriores dentro desse tempo determinado.
  2. Saiba o que são o tempo cronológico e o tempo histórico. Enquanto o tempo cronológico é aquele que pode ser medido, o que está no calendário, o tempo histórico é quando pegamos um determinado momento do tempo cronológico e atribuímos a ele um significado. Assim, ele passa a ser compreendido como um tempo histórico.
  3. Evite anacronismos. Um dos erros mais comuns ao estudar História é tirar um episódio de sua ordem cronológica e analisá-lo sob a ótica do presente. Algumas questões da prova podem ser resolvidas eliminando alternativas que apresentam anacronismo.
  4. Saiba identificar rupturas e permanências históricas. Uma permanência é um tipo de comportamento ou estrutura que pouco sofreu alterações ao longo do tempo, por exemplo o uso de talheres à mesa, na sociedade ocidental. Por sua vez, uma ruptura acontece quando identificamos uma mudança na estrutura social. Essa mudança pode ser política, econômica, social, cultural, entre outras. Um exemplo é a Revolução Francesa, que representou o fim da monarquia absolutista na França e estabeleceu uma nova forma de governo e organização social.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sistema de Ensino Positivo. 

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Redação Enem: conhecer geografia ajuda no desenvolvimento do texto

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.