Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.2/5 - (5 votes)

Empréstimos consignados do Auxílio Brasil de R$400

De acordo com informações de bastidores, Auxílio Brasil pode não permitir mais os empréstimos consignados

Promessa do Governo Federal, os empréstimos consignados dentro do Auxílio Brasil podem não mais acontecer. Pelo menos é isso o que dizem as informações de bastidores no início desta quinta-feira (25). Esse, aliás, é um dos pontos mais polêmicos de todo o texto do projeto em questão.

Veja também: Vale-gás deverá atender cerca de 5,8 milhões no primeiro pagamento

Mas o fato é que muita gente ainda não entende bem como é que tudo vai acontecer. Acontece que o Governo Federal quer passar a permitir que os usuários do Auxílio Brasil possam tirar empréstimos na Caixa Econômica Federal. A ideia é que essas pessoas poderiam ter um adiantamento no benefício.

Vamos para um exemplo: imagine que um cidadão está precisando de um dinheiro extra para abrir um novo negócio, por exemplo. Ele poderia entrar com um pedido de empréstimo dentro do Auxílio Brasil e receber esse adiantamento para abrir esse novo empreendimento. Pelo menos é o que se sabe.

Em troca, o Governo Federal passaria a fazer descontos dentro do próprio Auxílio Brasil. Então esse cidadão passaria a não receber todo o dinheiro que teria direito. Ele receberia as quantias mas com um desconto todos os meses até completar o valor do empréstimo. É portanto algo muito semelhante ao que acontece com o sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Só que esse texto é muito polêmico e vários deputados estão pressionando o relator para tentar retirar isso do texto da Medida Provisória (MP) do Auxílio Brasil. E de acordo com informações do bastidores, até mesmo o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) não gosta desta ideia. Mas ele não está falando isso publicamente.

Qual é o medo?

Há todo um temor em torno dessa questão. É que imagine outro exemplo: um cidadão precisa comprar um remédio mais caro e por isso pede esse empréstimo. Ele não está fazendo nenhum investimento. É uma necessidade urgente.

Agora imagine que esse mesmo cidadão seja excluído do novo Bolsa Família. Nesse caso, ele não vai poder mais pagar através de descontos. A dívida fica com ele, e aí ele se torna um miserável com uma despesa para repassar.

MP do Auxílio Brasil ainda hoje?

Há a possibilidade de votação da Medida Provisória (MP) do Auxílio Brasil ainda nesta quinta-feira (25). A expectativa, aliás, era de que a votação fosse acontecer ainda na quarta-feira (24), mas isso não aconteceu.

O adiamento aconteceu porque o Governo Federal não estava concordando com uma série de pontos que o relator da MP, o Deputado Marcelo Aro (PP-MG) estava apresentando. Eles ainda estão decidindo esses últimos pontos.

PEC dos Precatórios

Além da MP do próprio Auxílio Brasil, o Governo também não aprovou ainda a PEC dos Precatórios. Para quem não sabe, esse é o texto que permite que o programa em questão pague os valores turbinados.

Em resumo, pela lógica do Governo Federal, se a PEC dos Precatórios não passar pelo Congresso Nacional, não vai ser possível pagar os R$ 400 mínimos que eles estavam prometendo há até pouco tempo atrás.

3.2/5 - (5 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Estellasoaresdasilva Diz

    Boa menhora

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.