Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Empreendedorismo: Conteúdo Estratégico no Ensino Médio

Empreendedorismo se consolida como conteúdo estratégico para estudantes do ensino médio.

O empreendedorismo é um conteúdo transversal e estruturante para o estudante brasileiro, que precisa ser levado para o aluno desde o ensino infantil até o ensino médio.

A avaliação é do Rossieli Soares, secretário de educação do Estado de São Paulo.

Ele coordena também a frente nacional de currículo e novo ensino médio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

A live onde foi realizada a análise, debateu sobre a introdução do empreendedorismo no currículo escolar, realizada na quinta-feira(16).

Sobre o encontro

O encontro contou com as participações do presidente do Sebrae, Carlos Melles, o superintendente do Sebrae SP, Wilson Poit, e da Kátia Smole, diretora do Mathema.

Segundo Rossieli, empreender não é só abrir uma empresa. É empreender para a vida.

E para isso é preciso começar desde cedo. Ele destaca a arquitetura do novo Ensino Médio como um dos quatro eixos estruturantes.

Rossieli ainda ressaltou que o empreendedorismo está presente em todos os novos itinerários formativos e reconhecer a importância da parceria estratégica com o Sebrae.

“Educação e empreendedorismo vão andar sempre lado a lado. Educar para o século 21 é apresentar ao aluno a possibilidade do empreendedorismo” frisou.

Segundo o secretário, cerca de 2,5 milhões de alunos nos anos finais do ensino médio da rede pública de SP já contam com a oportunidade de participar de palestras de empreendedorismo como:

  • Opção de carreira
  • Oficinas sobre como desenvolver negócios inovadores
  • Oficinas de Pitch (Apresentação verbal e concisa de ideia)

Para Carlos Melles, presidente do Sebrae, o mercado de trabalho do séc. XXI exige uma profunda revisão de antigos paradigmas da educação e impõe novos desafios aos educadores.

Segundo ele, o Sebrae desenvolveu, nas últimas décadas, um conjunto de metodologias e ferramentas pedagógicas.

Ferramentas essas adequadas à promoção do conhecimento, de forma multidisciplinar, em todos níveis de ensino, integrando conteúdo à prática.

Um exemplo é o Programa Nacional de Educação Empreendedora (PNEE), criado em 2013, e que já alcançou 4,5 milhões de crianças e jovens.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Por meio do programa, 165 mil professores, em mais de 9 mil instituições, foram capacitados nessa metodologia.

Sebrae como referência

O Sebrae lançou durante a live uma cartilha que traz referências teóricas e metodológicas para subsidiar a inclusão do empreendedorismo no ensino dos estados e municípios brasileiros.

As soluções são voltadas tanto para estudantes quanto para professores.

O documento enumera iniciativas – presenciais e a distância – lideradas pelo Sebrae, e estão disponíveis aos gestores escolares que desejarem colocar a educação empreendedora em prática.

Para ter acesso a cartilha, basta acessar no link.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?