Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Unesp: 2ª fase será de questões múltipla escolha para reduzir tempo de prova

Antes eram 36 questões dissertativas e uma redação em dois dias de prova, cada dia com 4h30 de duração

A Unesp anunciou mais uma medida para diminuir os riscos de contaminação de coronavírus nas salas de aplicação de prova de seu vestibular, que acontece entre janeiro e fevereiro de 2021.

Trata-se da alteração da avaliação da segunda fase, que passará a ter questões de múltipla escolha. Por tradição essa etapa é composta por questões dissertativas e uma redação.

Mas agora será elaborada com perguntas com as respostas que devem ser escolhidas por alternativas pelos candidatos. É relativamente mais dinâmica de responder, portanto, diminuirá o tempo de permanência dos candidatos nos locais.

Além disso, antes, a segunda fase do vestibular da Unesp era aplicado em dois dias diferentes. Mas por conta da pandemia, a organização reduziu para somente uma data. A elaboração da prova também modificou, dê uma olhada nas diferenças:

  • Como era antes: 36 questões dissertativas e uma redação em dois dias de prova, cada dia com 4h30 de duração.
  • Como será em 2021: 60 questões objetivas e uma redação em um dia só, com 5h30 de duração.

As 60 questões de múltipla escolha abordarão quatro campos do conhecimento: Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, com conteúdos relativos ao ensino médio.

Unesp fez mudanças por conta da pandemia

No mês de julho a Unesp anunciou que teria que adiar as datas oficiais do seu vestibular. Os novos dias escolhidos foram 30 e 31 de janeiro de 2021 para a primeira fase. Já a segunda será aplicada quase um mês depois, dia 28 de fevereiro.

A medida foi tomada para conter a disseminação de coronavírus entre os participantes, afinal, o Brasil enfrenta seu pico de contaminação, apesar de São Paulo estar no conhecido platô atualmente.

Gladis Cagliari, pró-reitora de graduação da Unesp, garantiu que a alteração é excepcional para esse ano, no qual vive-se uma situação atípica.

“Entre abrir mão da redação ou das questões dissertativas, avaliamos que seria mais importante manter a redação”, explicou Gladis.

Segundo a pró-reitora, outra motivação para a mudança para questões de múltipla-escolha foi a redução no tempo da correção das provas. Com a postergação das datas, ficaria muito em cima da hora para que a banca corrigisse questões dissertativas, as quais exigem mais atenção e detalhismo.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?