Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pandemia: Educação infantil teve queda de 40% das matrículas em Curitiba

A impossibilidade financeira de arcar com os custos da instituição foi a principal responsável pelas quebras de contratos

Os efeitos da pandemia na educação não param de aparecer. Em Curitiba, uma pesquisa feita pela Associação das Escolas Particulares da Educação Infantil (Assepei) descobriu que 40% dos pais cancelaram a matrícula em meio à necessidade de distanciamento social.

De acordo com o estudo, a impossibilidade financeira de arcar com os custos da instituição foi a principal responsável pelas quebras de contratos. Muitos pais tiveram suas rendas decrescidas ou as perderam completamente.

Vale dizer que as aulas de escolas e universidades, sejam públicas ou particulares, estão suspensas desde março.

Escolas de educação infantil devem fechar as portas

Ainda segundo a associação, além da queda no número de alunos matriculados, as escolas precisaram fornecer uma redução nas mensalidades para que os pais pudessem continuar pagando mesmo sem as aulas presenciais. Por isso o faturamento das escolas infantis caiu pela metade, o que representa mais de R$ 1,7 milhão.

“São pequenas escolas, que se mantém exclusivamente com as mensalidades”, afirmou o diretor da Assepei, Everton Renaud, que era dono de duas escolas. Uma delas fechou durante a pandemia. A outra ficou está agora com 25% dos alunos.

Cerca de 40% dos proprietários de instituições de ensino infantil cogitam ou pelo menos já pensaram em fechar as portas de suas escolas em Curitiba, onde há 424 escolas particulares de educação infantil, segundo a Assepei.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, há até o momento 2 mil solicitações de transferências de escolas particulares para as instituições infantis públicas.

Retomada das aulas no Paraná

Como não há ainda uma previsão certeira de vacina para o novo coronavírus, deve ser pensada em breve uma medida para a retomada das aulas em meio à pandemia, seguindo as normas de segurança, como tem ocorrido em outros estados.

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação (Seed) ainda não se sabe quais os protocolos serão tomados para haver uma retomada segura das aulas no Paraná.

O plano prévio dispõe sobre distanciamento entre os alunos, horários escalonados e volta às atividades presenciais gradativa conforme a idade do estudante. Porém, não foi divulgada nenhuma data para esse retorno.

Cerca de 1,5 mil pessoas morreram de Covid e 61 mil foram infectadas pelo vírus em todo o estado do Paraná. Em Curitiba, foram registradas 423 mortes e 13 mil casos da doença

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?