Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Economia: dados oficiais sobre o efeito conjunto de redução do IPI

Confira alguns dados oficiais sobre o efeito conjunto de redução do IPI, de acordo com o Ministério da Economia. Saiba mais!

De acordo com informações oficiais do Ministério da Economia, em maio de 2022, a receita total apresentou elevação de R$ 9,2 bilhões (5,6%), enquanto a receita líquida apresentou diminuição de R$ 4,1bilhões (-3,3%) em termos reais frente a maio de 2021. 

Economia: dados oficiais sobre o efeito conjunto de redução do IPI

Essa variação decorre do efeito conjunto de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI (R$ 1,8 bilhão), do aumento do Imposto sobre a Renda (R$ 3,4 bilhões) e de dividendos e participações (R$ 3,2 bilhões) e redução de demais receitas (R$ 2,3 bilhões).

Dados oficiais sobre a receita total

Segundo o Ministério da Economia, no acumulado de janeiro a maio de 2022, a receita total apresentou elevação de R$ 94,6 bilhões (10,9%), enquanto a receita líquida apresentou elevação de R$ 59 bilhões (8,4%) em termos reais frente ao acumulado de janeiro a maio de 2021. Em maio de 2022 na comparação com o mesmo mês de 2021, a despesa total apresentou aumento de R$ 11,8 bilhões (7,9%), em termos reais. 

Benefícios e créditos

O Ministério da Economia destaca que as principais variações se relacionaram aos benefícios previdenciários (aumento de R$ 20,7 bilhões) e créditos extraordinários (redução de R$ 16,5 bilhões). No acumulado de janeiro a maio de 2022, a despesa total apresentou elevação de R$ 40,5 bilhões (5,9%) em termos reais frente ao acumulado de janeiro a maio de 2021, destaca a divulgação oficial.

As principais variações se referiram aos benefícios previdenciários (aumento de R$ 27,2 bilhões), pessoal e encargos sociais (redução de R$ 11,8 bilhões) e abono salarial e seguro desemprego (aumento de R$ 11 bilhões), informa o Ministério da Economia. 

Despesas por função

O Relatório de Despesas por Função do Governo Central – Classificação Cofog 2021 detalha os gastos governamentais por área e o percentual de impacto no PIB. Os destaques do relatório relacionados a 2021 são as despesas com proteção social (previdenciárias), correspondentes a 12,6% do PIB; serviços públicos gerais (12%); saúde (2,4%) e educação (2,1%), destaca o Ministério da Economia.

Relatório de Projeções Fiscais

Já o Relatório de Projeções Fiscais apresenta o cenário fiscal e as perspectivas para a dívida pública para os próximos 10 anos, ressalta o Ministério da Economia. O objetivo é fomentar o debate sobre a trajetória das contas públicas.

Com periodicidade semestral, é baseado em cenário macroeconômico elaborado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, enfatiza a publicação oficial. 

Projeções oficiais

Entre outros destaques, as projeções indicam a estabilidade da receita líquida do Governo Central entre 2022 e 2031, com uma média de 17,6% do PIB, e a recuperação do crescimento da economia de 1,5% para 2022 e de 2,5% em 2023, destaca o Ministério da Economia.

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.