Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Duplicação do valor dos benefícios fixo, variável e jovem do Bolsa Família

No geral, três benefícios poderão ser multiplicados.

Caso a proposta que está em trâmite na Câmara dos Deputados seja aprovada, os segurados do Bolsa Família terão benefícios duplicados. No geral, três benefícios poderão ser multiplicados.

O Bolsa Família é um programa social de distribuição de renda que visa atender famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Neste sentido, a inciativa tem o intuito de garantir a essa população condições de segurança, alimentar, educacional, saúde e de assistencial social.

Para ser beneficiada, é exigido que a família possua uma renda per capita de até R$ 89 ou até R$ 178. No último caso, é necessário ter como membro na família, gestante, lactante ou crianças e adolescentes de 0 a 17 anos.

Atualmente, o programa atende um total de 14,6 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social no país. A inscrição e seleção ocorre por meio do Cadastro Único, que é destinado principalmente para concessão em Programas Sociais do Governo Federal.

O programa concede valores variados, conforme a composição familiar. Isso porque é composto por vários benefícios que são disponibilizados em determinados casos. Veja a seguir:

  • Benefício para crianças e adolescentes de 0 a 15 anos: R$ 41;
  • Benefício para gestantes (duração de nove meses): R$ 41;
  • Benefício para nutrizes (crianças entre 0 a 6 anos): R$ 41;
  • Benefício variável jovem (adolescentes entre 16 e 17 anos – cada família pode acumular até dois): R$ 48;
  • Benefício de superação a pobreza: valor variável.

Contudo, esta semana a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou a proposta que sugere dobrar o valor dos benefícios fixos e variáveis do Bolsa Família. A intenção é que a medida tenha vigência até o fim da pandemia.

Entre os benefícios que estão na proposta para ter os seus valores multiplicados, está o benefício básico, destinado às famílias em situação de extrema pobreza. Hoje, ele paga apenas R$ 89 aos segurados, com a dobra o valor chegaria em R$ 178.

Outro benefício que pode ter o pagamento dobrado, segundo o texto em análise, são os considerados variáveis. Todavia, esse só contempla famílias que tenham em sua composição gestante, lactantes ou crianças e adolescentes de 0 a 15 anos.

Ele disponibiliza R$ 41, mas com a aprovação, passará a conceder R$ 82. Vale salientar, que este benefício permite até cinco pagamentos no mesmo grupo familiar.

Por fim, o terceiro benefício previsto para ter o valor duplicados, é o Benefício variável jovem, que paga atualmente R$ 48. Este é destinado a famílias com jovens em sua composição, e pode passar a disponibilizar R$ 96 com a proposta em questão.

Veja também: Caixa Tem: veja os serviços e benefícios do Governo Federal

1 comentário
  1. Daiana TESSARI Oliveira Diz

    Que ótimo, pois, muitas pessoas, como eu, agora, estão precisando do auxilio emergencial e não estão recebendo porque estavam trabalhando com carteira assinada quando saiu o primeiro auxilio emergencial também não puderam entrar no programa agora que ficaram desempregadas e as coisas estão muito caras, a luz sofreu aumento, o gás, a gasolina, os alimentos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.