Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: Bolsonaro quer PAGAR 4ª parcela com valor de R$200 ou R$300

O valor deve ser reduzido, passando de R$600 para, a princípio R$200 ou R$300.

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que uma quarta parcela do auxílio emergencial deve ser proposta pelo Governo Federal. No entanto, o valor deve ser reduzido, passando de R$600 para, a princípio R$200 ou R$300.

Na última quinta-feira (28), durante sua live semanal, o chefe do executivo confirmou que o governo já têm estudado uma quarta parcela juntamente com o ministro da Economia, Paulo Guedes. O valor ainda não foi confirmado, mas o presidente confirmou uma estimativa do valor.

“Conversei com o Paulo Guedes [ministro da Economia] que vamos ter que dar uma amortecida nisso daí. Vai ter a quarta parcela, mas não de R$ 600. Eu não sei quanto vai ser, R$ 300, R$ 400; e talvez tenha a quinta [parcela]. Talvez seja R$ 200 ou R$ 300. Até para ver se a economia pega”, disse em entrevista à Rádio Jovem Pan.

“Não podemos jogar para o espaço mais de R$ 110 bilhões, que foram gastos dessa forma. Isso vai impactar nossa dívida, no Tesouro”, disse o presidente.

Auxílio: O que disse Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou a possibilidade de prorrogar o prazo de obtenção do auxílio emergencial por um ou dois meses.

No entanto, para isso, o ministro disse que o auxílio emergencial será no valor de R$200.

O auxílio foi criado com o objetivo de durar apenas três meses, sendo concedido em abril, maio e junho. Com a prorrogação por dois meses, permaneceria até o mês de agosto.

O discurso pela prorrogação reflete em uma mudança de posição da equipe econômica, antes contrária à extensão da medida. Contudo, a redução do valor do auxílio concedido é tida como fundamental.

Guedes defende a redução do valor em razão das limitações das contas públicas. A princípio, quando iniciou a pandemia, o ministro propôs uma ajuda de R$ 200, mas, após pressões do Congresso, o governo aceitou elevar o montante para R$ 600.

“Se voltar para R$ 200 [Auxílio emergencial de R$200] quem sabe não dá para estender um mês ou dois? R$ 600 não dá”, afirmou Guedes em reunião com empresários na última terça-feira (19).

“O que a sociedade prefere, um mês de R$ 600 ou três de R$ 200? É esse tipo de conta que estamos fazendo. É possível que aconteça uma extensão. Mas será que temos dinheiro para uma extensão a R$ 600? Acho que não”, afirmou.

Auxílio não pode ser pago com valor maior que R$200, diz Guedes

De acordo com o ministro, o benefício não poderia ultrapassar o valor de R$ 200, pois esse é o valor pago aos beneficiários do Bolsa Família que são mais vulneráveis que trabalhadores informais.

“Se o Bolsa Família é R$ 200, não posso pagar mais que isso a um chofer de táxi no Sudeste”, disse.

Ainda, Guedes defende um equilíbrio na medida também por, segundo ele, haver risco de as pessoas não trabalharem mais e faltarem produtos nas prateleiras.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

“Se falarmos que vai ter mais três meses, mais três meses, mais três meses, aí ninguém trabalha. Ninguém sai de casa e o isolamento vai ser de oito anos porque a vida está boa, está tudo tranquilo. E aí vamos morrer de fome do outro lado. É o meu pavor, a prateleira vazia”, disse o ministro.

“Eu estou jogando dinheiro, não tem problema. Agora, a prateleira vai estar vazia porque vão parar de produzir. Então tem um equilíbrio delicado que a gente tem que seguir”, concluiu.

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Desde já, a proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Veja também: Dois saques do PIS/PASEP são liberados com valor de até R$1.045

Leia Também:

brasil 123  
40 Comentários
  1. Caio Diz

    Eu fico imaginando, tem gente que eu não sei se não pensa ou é só idiota, nunca contribuiu com merda nenhuma para o Pais, ainda quer exigir alguma coisa, o governo rinha era que não dar nada, vão cobrar os merdas de seus governadores, que mansatam fechar tudo, e quem nunca tranalhou tem mais é que ficar de boca fechada.

  2. Oséas Souza Santos Diz

    Sou um idoso de 69 anos, não tenho aposentadoria, vivo de biscate, recebir as duas parcelas de 600 reais deu prá animar! Agora com 200 reais vai ficar difícil!

  3. Gleice Diz

    O povo brasileiro está pagando um preço altíssimo por ter eleito um ordinário desse para presidente. Parabéns aos envolvidos, essa culpa não carrego.

  4. Patrícia n Souza Diz

    Tenho três filhos tô desempregada a mais nova dos três ainda é uma bebê que toma mamadeira, não tive direito a bolsa família, 600 reais não dá pra nada,quando se soma feira, gás,conta de água,luz,iptu, leite,fralda e remédios, porque com três crianças alérgicas compro com frequência, não dá pra nada.manda os governantes passar uma vida dessa pra ver se eles vão aguentar,só quem vive essa miséria de 600 reais sabe do que tô falando é humilhante.me sinto revoltada com esses políticos, que vive numa vida de glamour e nós,os pobres na miséria.

  5. Edna Diz

    É os aposentados do município. Fica como nessa pandemia , suas extras n pode fazer família pra sustentar. Os juros do cartao não para , a pausa de consignado nada. NOS não merecemos nada. Não tem ninguém pra decidir nada. A aposentadoria de administrativo não dá pra nada . Acordem autoridades, TEMOS FAMILIAS PRA SUSTENTAR. CORTA O SALARIO DOS VEREADORES, DEPUTADOS

  6. LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA Diz

    O ministro Sérgio mouro pediu demissão e vai receber
    33 mil reais mas não é culpa
    Dele está na maldita constituição uma vergonha e vão abaixar de 600.00 uma míseros para 200

    1. LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA Diz

      Por 6 meses e o patrimônio
      Dele chega A 28.milhos

  7. Thais Diz

    Infelizmente quem está lá em cima sentado na cabeceira da mesa não olha para baixo. O Brasil é uma vergonha, um salário mínimo que parece mais uma esmola, pois o brasileiro trabalha da duro mais de 8 horas por dia e ainda não é reconhecido. Os valores de mercado são altíssimos, moradia nem se fala. Eu eu te pergunto se com um salário mínimo ja é difícil, se coloca em nosso lugar e pensa? Como viver com 600,00 se está difícil para trabalhar? Por mais q muitos lugares estão reabrindo tem muitas profissões q se limitam n contratam ou apenas dispensam. O seu presidente. Vc n passa dificuldades e nem apertos n. Te garanto q se vc trocasse de lugar com nós O POVO durante n muito apenas 2 meses eu queria v se vc conseguiria organizar sua vida e viver com 600,00 se por exemplo so o aluguel de onde vc mora são 500,00 te sobra 100,00 vc vai no mercado compra arroz feijão macarrão sabão leite iai? Os 600 acabou mas vc ainda tem q pagar água luz gás se tiver criança pequena um mucilon uma fralda. É entre outras coisas. SÓ ai vc já v q n da e ainda quer diminuir para 200 ? Da licença quem está sendo despejado de casas pq estão com contas atrasadas é O POVO n é vc. Falam q n da no orçamento? Pois é pq tem muitos q n precisariam estar recebendo e estão recebendo tirando de quem realmente precisa. Conheço vários e eles estão rindo atoa enquanto quem realmente ta na pindaiba foi negado ou até hj em análise. Kd o Brasil q todo presidente promete? Kd o Brasil em evolução? Eu so vejo recuando. Acordem vcs q estão ai em cima. É uma vergonha vc ficam so sentados viajando pra la e pra cá na mordomia e luxo e recebem um salário de milhões enquanto um cidadão q da duro no sei dia a dia independente de profissão má vou colocar um faxineiro humildemente recebe so um salário e faz trabalha muito mais do q vcs…. ACORDA Bolsonaro olha pro povo n somente pro seu bolso….

  8. Fabiana Aparecida da Silva Diz

    Enfia R$200 no nariz seu filho de uma p.Odeio este presidente e estes ministros FDP!!Baixar o gordo salário deles, jamais né?????? Ladrões do inferno.

  9. Maria Barbara Lopes Diz

    Deus tenha misericórdia de todos nós que precisamos desse auxílio emergencial, liberte o presidente Jair Messias Bolsonaro desse egoísmo profundo🙏 Como pd esse ser agir massacrando o povo q o elegeu? Senhor presidente reduza seu salário, os salários dos parlamentares, corte as regalias, exija que os bilhões de dinheiro roubados dos cofres públicos sejam devolvidos aos mesmo, cobre os impostos sonegados pelos milionários… Ajindo assim com honestidade, com certeza irá ter verba de sobra, pra dar uma condição de vida digna aos milhões de pessoa q vivem na miséria nadando no esgôto, enquanto que vocês políticos vivem nadando na banha às custas dos altos impostos que nós pagamos. Pois o Senhor presidente sabe muito bem que 600 reais não da pra pagar nem o seu jantar em um restaurante de luxo que costuma frequentar, quanto mais 300, ou 200 reais.

    1. Luis Diz

      Vrdd mais uma elecao não é pra sempre e ser presidente é um cargo e não um reino pagar 200rs
      Só da pra uma cesta basica não da pro mês
      Lembrando q são nossos impostos q tamo recebendo e não é nada de graca
      Quantos anos o brasil bancando salarios altos para servidores publicos sem conta com q nos robaram trilhões desde tranquedo neves se o brasil não investi nos brasileiros vai ivesti no q em caixão

  10. Sandra Diz

    Fiz meu cadastro para o auxílio do governo pois sou diarista autônoma e por causa da pandemia como muitos estou parada sem trabalho na primeira tentativa disse que os dados estavam incorretos fiz dê novo passando por necessidades aguardando mais de 40 dias e agora me foi negado o auxílio do governo por quê dizem que sou funcionário público preciso saber aonde ligar com quem falar pois nunca fui funcionário público sempre fui diarista autônoma vi muitos que não precisa receber afff

  11. Anderson Diz

    Eu nem vou discutir sobre esse assunto , até pq muitos dessas pessoas que estão precisando desse dinheiro foi quem voltou e apostou em bolsomerda. Ele agradece muito aos que voltaram e fizeram fé nele e agora ele estar dando o pago a todos. Não só eu mais sim o Brasil inclusive alguns parlamentares acham um absurdo isso que Bolsonaro e Paulo Guedes estar fazendo, baixar o valor pra 200 ou 300 reais ? Cesta básica estar caríssima , eles não tem coração . Cambadas de ladrão , pagamos impostos o ano todo e eles dizendo que não tem dinheiro ? Um absurdo . Então fica aí a dica prós que voltaram e apostaram em ” bolsomerda”.

  12. Conceição Diz

    Manda esse Paulo Guedes e o Bolsonaro ir em super mercadão fazer compras com.200 ou 300 reais pra ele verem o que eles conseguem trazer com.essa mixaria
    Duvido que ela sobreviveram o mês todo com.200 reais ou 300 reias que n dar nem pra pagar um.talao de luz e se água porque eles n mexem nos salários bilionários deles é passam viver com.200 reais ou 300 por mês

  13. Fabio Diz

    200 reais eles tem que enfiar no próprio rabo.

    1. Paulo isaac Diz

      Concordo com sua opiniao sao um bando de cretino so pensam neles o pobre que as vezes estao dependendo desse auxilio. Pra eles nao estao nem ai com certeza pra eles e sua familia nao esta faltando eles que peguem esse dinheiro e enfiem no rsbo querem humilha os mas nessesitado. Mas e assim msm ai na eleição. Vem tds na tv contar mentira quero que ele si foda. Bando de fila. Vao pro inverno. Roubam tanto ai nao faz falta para os cofre publico. Para economia do brasil mas quando se trata de ajudar os mas humilde ai faz falta. Eu nao recebi mas tem muita e muita gente dependendo desse auxilio pra por alimento na mesa pior tem gente precisando e ta em analise. E terrivel de ver a falta de humanidade e capacitade desse bando

      1. Giulliane Diz

        Bom eu acho que 600 para quem realmente precisa já era pouco agora estão querendo dá 300 coitado das pessoas nem dá para uma compra direito ….tudo muito caro , será que eles não vem que só um saco de feijão está quase 10 reais e que no caso 5 saco já daria 50 reais imagina quem tem cinco filhos pagão aluguel água luz aff só acho que eles devirão serem mais justo com o ser humano ….jesus está às portas e ninguém está vendo que estamos passando é permição de Deus …para sermos mais complienciveis uns com outros.

    2. Anderson Diz

      E digo mais ….. Manda ele sobreviver em 1 mês c esse valor ? Cambadas de miseráveis , esse homem ainda vai fazer coisas piores no tempo de governo , podem apostar .

  14. Deivid Diz

    Problema é que o senhor Paulo Guedes junto com sua tropa só pensam neles,afinal eles não precisam dos 600 reais,e tão pouco se lixando para os que precisam… Não custa pensarem nos outros que estão dependendo desse dinheiro,agora baixar pra 200 ou 300 é muita humilhação que a pessoa passa…. Por isso,tomem vergonha na cara de vcs e pensem mais no povo que estão morrendo ou precisando de vcs….

  15. Paula Diz

    Eu acho certo continuar pagando os 600
    Para quem realmente precisa , e porque bolsa família pega 1200 muitos estão usando para farra bebida e quem realmente precisa está sem não acho justo 600 era para ser para todos .

    1. Maria valdeni de Oliveira Diz

      Presidente pensa nas pessoas q trabalharam 2 3 4 meses e foram demitidos sem direito o seguro desemprego, sem bolsa família,,sem direito o auxílio emergêncial como fica essas pessoas. Estão passando fome e o caso da minha irmã sem direito a nada nada nada nada

  16. Angelica Diz

    200 ou 300 nao da nem uma compra,pq vcs politicos nao tentam um mes com 200 ou 300 e se manter com isso pra ver.

    1. Nilde Aguilar Diz

      200 ou 300, não dá nem pra manter as crianças com o lanche da manhã e da tarde, sem falar do almoço e o jantar. Minha preocupação é ver meus filhos passarem fome, meu deus tem misericórdia de nós 😷

      1. Rosimar Fernandes Gomes Diz

        meu ainda em análise eterna… tem mais de 60 dias…..

        1. LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA Diz

          O ministro Sérgio mouro pediu demissão e vai receber
          33 mil reais mas não é culpa
          Dele está na maldita constituição uma vergonha e vão abaixar de 600.00 uma míseros para 200

  17. Rodney Diz

    Ou o cara paga água água luz ou morte de fome banco de antidemocráticoe vcs não podem interferir uma lei portaria pode até ser mudado, Lei tem número e parágrafo não deve ser mudado DE é 600 é 600 reais e pronto não pode ser mudado.

    1. Joelma Diz

      Bando de caralho acham que 200reais da pra sustenta uma família com 7 pessoas enfia esse dinheiro no rabo de vcs bando de imundos enquanto isso o vice comorou uma esteira carisima com o dinheiro do cidadão

  18. Hugo Alves Teixeira Diz

    É só tirar os venezuelanos que não tem um filho, é tem uma quantidade que trabalha ganhando um salário mínimo,sem carteira assinada, é está recebendo pai, mãe, filhos todos recebem, ex enquanto isso os brasileiros está padecendo é passando fome, cancelar os venezuelanos

    1. Hugo Alves Teixeira Diz

      Os venezuelanos que não tem família é pegar o dinheiro pra tomar cachaça, tirar eles é da prós brasileiros que estão necessitando. Colocar só os venezuelanos que tem bolsa família então, muitos brasileiros estão sem receber pôr que os venezuelanos estão recebendo sem um filho, estão vindo da Venezuela só receber e volta pra lá com o dinheiro.abaurdo isso, se for só os brasileiros o valor do recursos e menor,pelo jeito que vai o Brasil vai quebrar e fica igual a Venezuela. Basta o que o Lula fez com o Brasil é o povo brasileiro. Pagando uma conta Alta. Por causa do PT.

  19. jonas rodrigues Diz

    que chefe de pais e esse que não tem a minima preocupação com a nação que preside, ,, se acham muito is 600 reais que é para amenizar a fome da população porque não reduzem is seus salários e regalias , e achar que 200 reais dar pra uma familia comprar menos o básico, ,,, isso é uma vergonha ,,, mas eleições vem por ai,, e espero que a população dê o retorno,,

  20. Maria de Fatima de V.Gomes Diz

    Quero ver depois q passar isso tudo, como os pais de familia vão se virar pra arrumar emprego,
    As empresas vão demorar pra se organizar e contratar, enquanto isso ñ haverá mais auxilio
    Espero q o presidente pense nisso e arrume propostas para todos q estão nessa situação

  21. Eliete Diz

    Bom dia 1200 auxílio vai fica com até 4 parcelas

  22. Thammy Diz

    Até parece que as pessoas se acomodariam com 200 reais esse dinheiro nao paga nem uma compra no super mercado , bando de mãos de vaca que estão apenas penando nas prateleiras dos ricos e não dos pobres , 200 reais nao se faz nada com 600 ja esta difícil imagina 200 pelo amor como as pessoas vão atrás de emprego se nao tem emprego se estamos correndo risco de morte preferem que a população morra ao proteger todos inúteis

    1. Hugo Alves Teixeira Diz

      Verdade, infelizmente pro povo brasileiro é assim, mais prá venezuelanos aqui em Roraima, tem de tudo do bom e do melhor, comessa pelos abrigos que tem café almoço e jantar, ainda receber 2.200 é um na 600 do auxílio emergencial, que deveria ser só pra brasileiro. Os venezuelanos estão recebendo é tomando cachaça.

      1. Hugo Alves Teixeira Diz

        Retifica o valor. É 1.200

        1. Marli Diz

          Meu pai tem 62 anos e não tem trabalho e nem é Aposentado , ele recebe apenas um valor mensal do Bolsa Família da pra ele um valor de 89 Reais por mês. É ele precisa muito 😣 . E ele anda atrás de bico mais não arruma nada. É por isso é que eu peço misericórdia primeiramente pra Deus , é agora para vc Bolsonaro tenha piedade de nós pobre que votamos no senhor é por isso venho humildemente lhe pedir que que não faça isso com nós não baixe ess3 dinheiro por precisamos muito
          Eu me Chamo Marli Alves e moro em Belém do Pará. No bairro do Distrito industrial em Ananindeua

  23. Denis Diz

    Só para falar que a vida não tá boa não .
    600 reais e apenas uma ajuda de custo .
    Co.o vc vai sobreviver com 600 reais pagando um aluguel de 600.
    Então meu querido se 600 só tá dando para o aluguel imagina 200 reais .
    Reabra as praias que e onde eu tiro meu sustento .
    E muito mais que 600 reais ok

    1. Angelica Diz

      200 ou 300 nao da nem uma compra,pq vcs politicos nao tentam um mes com 200 ou 300 e se manter com isso pra ver.

      1. Mariza Diz

        O certo seria unirmos e fazer um grd protesto contra essa pouca vergonha.Vao viver governantes com 200 reais e ve se consegue so comer uma semana.E aluguel, luz , agua, remedio como fica seus monstros

      2. Patrícia n Souza Diz

        Tenho três filhos tô desempregada a mais nova dos três ainda é uma bebê que toma mamadeira, não tive direito a bolsa família, 600 reais não dá pra nada,quando se soma feira, gás,conta de água,luz,iptu, leite,fralda e remédios, porque com três crianças alérgicas compro com frequência, não dá pra nada.manda os governantes passar uma vida dessa pra ver se eles vão aguentar,só quem vive essa miséria de 600 reais sabe do que tô falando é humilhante.me sinto revoltada com esses políticos, que vive numa vida de glamour e nós,os pobres na miséria.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?