Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.7/5 - (9 votes)

DINHEIRO ESQUECIDO: Trabalhadores têm R$1.100 do PIS/PASEP para saques

Trabalhou em 2019? Então você pode ter direito a receber valores que estão esquecidos no PIS/Pasep. Segundo informações do Governo Federal, por meio do Ministério do Trabalho e Previdência, aproximadamente R$200 milhões ainda devem ser sacados por mais de 320 mil trabalhadores cadastrados no programa.

Os valores esquecidos pelos trabalhadores são referentes ao ano-base de 2019 do PIS/PASEP. O prazo para solicitação teve início desde março deste ano.

Para quem acha que tem direito ao abono salarial do PIS/PASEP de 2019, basta realizar uma consulta via aplicativo Carteira de Trabalho Digital (disponível para Android e iOS). Ademais, é possível entrar em contato com a central de atendimento Alô Trabalhador, telefone 158.

O trabalhador pode solicitar o seu dinheiro esquecido do PIS/PASEP presencialmente, indo a uma unidade regional do Ministério do Trabalho e Previdência mais próxima. Na ocasião, basta apresentar um documento oficial com foto.

Ademais, também é possível fazer o pedido de reemissão pela Superintendência Regional do Trabalho. Basta enviar uma mensagem de e-mail para o endereço trabalho.uf@economia.gov.br, substituindo as letras “uf” pela sigla do estado onde mora.

Após o envio, caso o pedido seja aprovado pelo Ministério, o trabalhador terá até 29 de dezembro de 2022 para realizar o saque. No entanto, caso ainda não realize a operação, terá que esperar um novo prazo para realizar o pedido, previsto apenas em 2023.

Quem tem direito?

Por ser referente ao ano de 2019, para sacar o benefício é preciso que o trabalhador:

  • Tenha cadastro ativo no PIS/Pasep há, no mínimo, 5 anos;
  • Tenha recebido uma remuneração média mensal de até dois salários mínimos;
  • Tenha trabalhado, em 2019, para alguma Pessoa Jurídica por, por pelo menos, 30 dias;
  • Tenha os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou eSocial;

O trabalhador consegue consultar as informações do seu PIS/Pasep através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para Android e iOS. Aqueles que preferirem, podem ligar para a central de atendimento Alô Trabalhador, pelo número 158.

Na época, a quantia paga foi de R$1.100.

Como identificar o número do PIS?

Há quatro formas principais em que é possível verificar o número do PIS, são elas:

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • Cartão Cidadão;
  • Agência da Caixa Econômica Federal (CEF).

As opções acima, se referem a meios físicos de encontrar o número do PIS. No entanto, existem outras formas virtuais de obtê-lo, como através do portal do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

Para realizar essa consulta, basta seguir a orientação a seguir:

  1. Primeiramente, acesse o site do CNIS;
  2. Selecione a opção “Cidadão”;
  3. Em seguida, no canto superior esquerdo, clique em “Inscrição”;
  4. Escolha a opção “Filiado”;
  5. Preencha os campos com suas informações pessoais solicitadas;
  6. Por fim, quando aparecer o “NIT”, esse é o número do PIS.

Além desses meios, é possível ainda, consultar o PIS utilizando o CPF. Esta opção garante a verificação de todas informações trabalhistas e previdenciárias pelo portal “Meu INSS”.

3.7/5 - (9 votes)
2 Comentários
  1. Suely Elias Moreira Diz

    Não recebi tenho direito? Minha carteira é assinada como domestica há 15 anos.

  2. José de Souza Diz

    quero sacar meu dinheiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.