Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (3 votes)

Dilma Rousseff é a quinta ex-presidente a ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil

Aos 73 anos, a ex-presidente da República Dilma Rousseff recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira (22), em Porto Alegre.

Visivelmente empolgada com o momento, Dilma postou uma foto recebendo o imunizante em um drive-thru. Através da sua conta oficial no Twitter, a ex-presidente da República comemorou:

“Vacinada. Primeira Dose de Coronavac. Vacinem-se. Cuidem-se. #VacinaParaTodos #VacinaJa #VacinaCovid “.

A previsão é de que em menos de um mês ela receba a segunda dose.

Antes de Dilma, Sarney, FHC, Temer e Lula também foram vacinados

Além da primeira mulher a ser eleita presidente do Brasil, outros quatro antigos chefes de estado também já receberam as primeiras doses da vacina em solo nacional.

Nascido em 1930, o ex-presidente José Sarney, 90, foi vacinado no início do mês de fevereiro, em Brasília, por estar integrado ao topo do grupo de prioridade para idosos com mais de 80 anos.

Caso semelhante ao do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, 89, que foi vacinado em casa por “recomendação médica” no último dia 12 de fevereiro. Esse tipo de vacinação domiciliar geralmente ocorre para pacientes com dificuldades de locomoção.

Em caráter mais recente, o ex-presidente da República Michel Temer tomou a primeira dose da vacina contra o coronavírus na manhã do dia 27 de fevereiro, em um posto no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Aos 80 anos, Temer também comemorou:

“Vacinar é se cuidar, se proteger, é cuidar e proteger o próximo. Vacinar é preciso.”

Na manhã do último dia (13), em São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, foi a vez de Luiz Inácio Lula da Silva receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Na ocasião, a vacinação de Lula foi transmitida através das suas redes sociais com bastante euforia.

Bolsonaro admite se vacinar

Com 66 anos de idade recém completos no último domingo (21) e já fazendo parte do grupo de risco da doença, o presidente Jair Bolsonaro deu indícios de que vai entrar na fila de imunização para se vacinar contra a Covid-19. A ideia ganhou força depois que uma recente campanha pela imunização foi encabeçada pelos seus filhos em suas redes sociais.

Entretanto, na tarde de ontem (21), um grupo de apoiadores se reuniu em atos de apoio ao presidente e causaram aglomerações em Brasília e no Rio de Janeiro. Na capital federal, Jair Bolsonaro foi ao encontro dos manifestantes no espelho d’água do palácio, cumprimentou alguns deles e partiu um pedaço de bolo em comemoração ao seu aniversário.

Nas redes sociais, o não cumprimento das medidas de prevenção e isolamento gerou a revolta de opositores.

Nesta segunda-feira, através do seu perfil oficial no Twitter, o presidente afirmou que o Brasil é o 5º pais que mais vacina no mundo, com cerca de 13 milhões de doses aplicadas, e que já foram contratadas mais de 400 milhões de doses de vacinas para serem distribuídas de forma voluntária para a população.

5/5 - (3 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.