Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Desaposentadoria, Reaposentadoria e Revisão de Aposentadoria

O STF decidiu, recentemente, que os aposentados pelo Regime Geral de Previdência Social (RGPS) que tiveram o direito à desaposentação ou à reaposentação reconhecido por decisão judicial definitiva manterão seus benefícios no valor recalculado.

Em relação às pessoas que obtiveram o recálculo por meio de decisões das quais ainda cabe recurso, ficou definido que os valores recebidos de boa-fé não serão devolvidos ao INSS.

Entretanto, os benefícios voltarão aos valores anteriores à data da decisão judicial.

Conforme explicaremos neste artigo, a desaposentação e a reaposentação são situações em que o aposentado que continua ou volta a trabalhar e a descontar a contribuição previdenciária tem esses valores computados parcial ou totalmente no recálculo do benefício.

Ao final, elucidaremos, ainda, o instituto da Revisão da Aposentadoria.

Reaposentação

A Reaposentação consiste em nova revisão previdenciária aplicável para segurados aposentados que continuaram trabalhando sob a condição de segurados obrigatórios da Previdência Social.

Todavia, por exigência legal, permaneceram realizando contribuições previdenciárias.

Em outras palavras, pode-se definir a reaposentação como a renúncia aos benefícios anteriores em troca de uma nova aposentadoria mais vantajosa.

Neste caso, o aposentado descartaria o tempo de contribuição usado anteriormente, e faria um cálculo apenas pelo novo período.

Quem tem direito à Reaposentação?

O Segurado que que, após se aposentar pela primeira vez e continuar pagando contribuições, obtiver, com o tempo posterior à primeira aposentadoria, condições suficientes para um novo benefício previdenciário.

Via de regra, o segurado adquire idade e carência suficientes para a Aposentadoria por Idade.

Contudo, é possível que o aposentado que continua trabalhando adquira direito à um benefício por incapacidade mais vantajoso, como Aposentadoria por Invalidez.

Por sim, sempre será preciso avaliar o possível novo benefício com o benefício já concedido, para verificar qual é mais vantajoso.

 

Desaposentação

Na desaposentação, o trabalhador aposentado que voltava ao mercado de trabalho pedia a revisão do benefício.

Para tanto, deveria juntar as contribuições anteriores à primeira aposentadoria às atuais, chegando a um cálculo mais vantajoso.

Em outras palavras, na desaposentação o aposentado renunciava à aposentadoria concedida apenas, não ao tempo de serviço e salários de contribuição computados para essa primeira aposentadoria.

Vale dizer, nesse caso, o aposentado renunciava à aposentadoria e pedia uma nova, contando todo o período contributivo antigo e novo, usado após a primeira aposentadoria.

Todavia, o STF decidiu que todas contribuições posteriores à aposentadoria não podem servir para aumentar o valor do benefício.

Dessa forma, o que resta para os aposentados insatisfeitos com os valores que recebem é a revisão.

 

Quem Perdeu na Desaposentação, Pode Pedir Reaposentação?

Ressalta-se que a desaposentação é um instituto totalmente diferente à reaposentação.

Isto porque, na eaposentação o aposentado renuncia à sua aposentadoria atual e ao tempo de serviço e salários de contribuição utilizados para o cálculo desse benefício.

O cálculo do novo benefício considerará apenas o tempo e salários de contribuição obtidos após a aposentadoria renunciada.

Portanto, trata-se de um cálculo completamente novo.

Finalmente, a causa de pedir entre as ações de desaposentação e reaposentação mudam substancialmente.

Portanto, é possível ajuizar a ação de reaposentação com base em uma causa de pedir completamente diferente da antiga ação de desaposentação.

 

Revisão da Aposentadoria

Finalmente, a revisão da aposentadoria não se confunde com os institutos da desaposentação e da reaposentação.

Com efeito, a revisão de aposentadoria consiste na correção do valor do benefício que influi, concedido de forma equivocada.

Para tanto, o aposentado deve solitar o recálculo do benefício.

Assim, todas as pessoas que se aposentam, podem pedir revisão do valor da aposentadoria.

Todavia, ressalta-se que o prazo para revisão da aposentadoria é decadencial de 10 anos.

Vale dizer, uma vez ultrapassado este período, mesmo que o aposentado faça jus à revisão da aposentadoria, não poderá gozar da alteração do valor do benefício.

Além disso, é preciso lembrar que só podem ser analisadas as questões anteriores a data de inicio do beneficio.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

4 Comentários
  1. André Nunes Diz

    Onde está a minha revisão da aposentadoria considerando as contribuições da VIDA TODA

  2. Creuzelina Alves Diz

    Bom dia. Me aposentei em 2012 e continuei a trabalhar até 2020 e parei. Posso trocar a minha aposentadoria por tempo de contribuição, pela por idade? Obrigada.

  3. Arlene Diz

    Gostaria de saber. .Se a pessoa continuou trabalhando depois de se aposentar e contribuindo assim com o inss…conseguiu o direito à desaposentacao e logo após perdeu,como fica por exemplo 17 anos de contribuição ao inss jogado no lixo..Sem do e nem piedade..vergonha brasteira. .

  4. Marta benini Diz

    Gostaria de saber porque o INSS tirou o valor da desapisentacao que tive direito por voto unânime mesmo bem antes do julgamento?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.