Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Deputado comemora prorrogação do Auxílio: “Guedes é um lutador”

O Deputado Federal Hélio Lopes (PSL-RJ) não poupou elogios ao Ministro da Economia, Paulo Guedes. Tudo por causa do anúncio da prorrogação do Auxílio Emergencial. O benefício deve seguir por mais dois ou três meses pagando os mesmos valores de agora.

O Deputado Federal fez uma postagem no Twitter agradecendo ao Ministro da Economia pela prorrogação do programa. “Paulo Guedes está lutando bastante para melhorar a vida do povo brasileiro”, disse ele. Nos comentários da postagens, muita gente também elogiou o trabalho do Ministro.

Uma das internautas, por exemplo, disse que o Ministro da Economia era “fantástico” e outro criticou a prorrogação, dizendo que quem tinha que fazer isso eram os prefeitos e governadores, e não o Governo Federal. Um terceiro internauta disse que o valor era baixo, mas era importante para as famílias.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial atual está pagando quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. São portanto montantes mais baixos do que aqueles que o Planalto estava pagando no ano passado.

Ainda de acordo com o Ministério, hoje cerca de 39,1 milhões de brasileiros estão recebendo o benefício. Isso também é menos do que o que se viu em 2020. Na ocasião, quase 70 milhões de usuários receberam pelo menos uma parcela do programa em questão.

Prorrogação

No início da última semana, o Ministro da Economia revelou que o Auxílio Emergencial vai passar por uma prorrogação de mais dois ou três meses. No entanto, ele garantiu que isso vai depender do desenrolar do processo da vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

Em tese vai funcionar assim: se a vacinação se acelerar e boa parte da população adulta tomar a vacina até setembro, então o Auxílio terá mais dois meses. Se por outro lado essa campanha de imunização seguir lenta, então o programa vai ter mais três meses.

De qualquer forma, o Ministro da Economia Paulo Guedes deixou claro que quem vai tomar essa decisão vai ser o Presidente Jair Bolsonaro. O chefe do executivo deverá ter uma série de reuniões com o Ministro da Cidadania, João Roma, para decidir o que fazer com o projeto.

Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial começa justamente nesta quinta-feira (17) a liberação do dinheiro da terceira parcela do programa. De acordo com as informações da Caixa Econômica Federal, os repasses devem começar com os usuários do Bolsa Família que tenham Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1.

Na sexta-feira (18), os informais que nasceram em janeiro poderão movimentar as suas quantias através do aplicativo Caixa Tem. Vale lembrar que essas pessoas só poderiam usar esse dinheiro a partir do dia 20 deste mês, mas o Governo decidiu antecipar esse pagamento.

Apesar das críticas da oposição, e de mais alguns setores da sociedade, o Palácio do Planalto não dá sinais de que pode aumentar o Auxílio Emergencial. De modo que os pagamentos seguem os mesmos. São parcelas de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, que variam de pessoa para pessoa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.