Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Crise hídrica causará aumento da inflação no curto prazo, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou sobre a inflação para 2021 nesta sexta-feira (25). Ele declarou que a situação só estará dentro dos padrões em 2022, devido a crise hídrica.

De acordo com ele, a curto prazo a inflação deve aumentar, o movimento é resultado da crise hídrica que o país enfrenta. Especialistas também afirmam a demora para acionar a bandeira vermelha também pode ter gerado este problema. (Entenda mais abaixo e caso não saiba sobre as bandeiras da conta de luz, clique aqui.)

Ele prevê que até o final de 2021 a inflação deva ficar entre 5,5% e 6%.

O valor está acima do centro da meta para este ano, que ficou em 3,75%. O valor previsto poderia variar de 2,25% e 5,25%, para de fato a meta ser atingida.

Caso a inflação fique acima de 5,25% o Banco Central terá que elaborar um documento público explicando o porquê da taxa acima do esperado.

Crise hídrica

O volume das chuvas chegou a atingir em determinado mês o pior resultado dos últimos 91 anos. O que é um problema para o funcionamento das usinas hidrelétricas, que tem a água como matéria-prima.

Os reservatórios tanto do Sudeste e Centro-Oeste estão em níveis baixos e isso também é outro fator que causa preocupação – já que são responsáveis pela geração de 70% da energia do Brasil.

Assim, as usinas termelétricas, que usam combustível para produção de energia, precisam ser acionadas. Estas têm um custo mais caro, que também é repassado ao consumidor.

Dentro deste cenário, a ideia de racionamento é levantada por especialistas, mas descartada pelo governo.

“O ministro Bento Albuquerque [de Minas e Energia] nos garante que racionamento não haverá, que ele vai conseguir prover [energia] pelo menos para que não haja racionamento. Mas há o outro lado, que é o impacto, a inflação. Subiu o custo da energia, tudo isso. Nós reconhecemos: é um desafio seríssimo, é um impacto inflacionário”, explicou Guedes, durante a comissão do Senado do combate à Covid-19.

Inflação e crise hídrica

Para os especialistas a sobretaxa, aplicadas por meio das bandeiras, deveriam ter sido aplicadas no ano passado. Isso para incentivar a economia de energia e, consequentemente, se tornar uma tentativa de manter os reservatórios das usinas hidrelétricas em níveis mais alto.

Diante da pandemia, como isso não aconteceu, o problema pode ter aumentado. A bandeira vermelha patamar dois só foi aplicada em dezembro de 2020. Já neste ano, de janeira a abril, foi adotada a bandeira amarela.

Aumento das bandeiras tarifárias

O aumento das bandeiras tarifárias também deve ser anunciado na próxima terça-feira (29).

“Nós já vamos levantar as bandeiras [tarifárias] agora. A inflação sobe um pouco agora, mas a gente espera que o ano que vem já tenha normalizado tudo, com a garantia do nosso ministro Bento de que não será necessário chegar à situação do racionamento”, finalizou o ministro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.