Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

CPF pode se tornar o único número de identificação geral do Brasil; VEJA!

A Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (22), o Projeto de Lei 1422/19, do deputado Felipe Rigoni (PSB-ES) e outros 11 deputados, a qual determina o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como único número do Registro Geral (RG) em todo o país. Agora, a medida será enviada ao Senado.

De acordo com o texto do Projeto, o CPF deverá constar nos cadastros e documentos de órgãos públicos, do registro civil de pessoas naturais ou em documentos de identificação emitidos pelos conselhos profissionais.

Ainda, o número do CPF será utilizado em certidões (nascimento, casamento e óbito), como identificação perante o INSS (NIT), na carteira de trabalho, na CNH e outros documentos.

A vigência do projeto está prevista  para 12 meses a partir da publicação, para que os órgãos e entidades adequem os sistemas e os procedimentos de atendimento aos cidadãos para adoção do número do CPF como identificação.

Os órgãos e entidades terão até 24 meses para realizarem as mudanças para que os sistemas e bases de dados troquem informações entre com o número do CPF.

1 milhão de CPFs serão cancelados por indícios de fraudes

A Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil iniciou operação de integridade e apurações de fraudes no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). A estimativa é de que mais de um milhão de CPFs serão cancelados.

Será realizado pela Coordenação-Geral de Gestão de Cadastros e Benefícios Fiscais (Cocad) uma apuração na sua base de dados para suspender os CPFs de brasileiros que podem ter morrido. A ação terá várias fases, organizadas em lotes mensais. A ação verificará 1.007.965 documentos. No primeiro lote serão suspensos cem mil documentos.

Com a ação, o intuito é de que o CPF de um brasileiro que já faleceu não seja utilizado por terceiros para cometer crimes tributários e outras irregularidades. Será possível qualificar a identificação da pessoa e, por consequência, melhorar a eficiência de políticas públicas que fazem uso de informações do CPF, como aconteceu, por exemplo, com o auxílio emergencial.

Quem teve o CPF cancelado e desejar contestar a suspensão e regularizar a situação deve entrar em contato com a Receita Federal. Os canais de atendimento estão no disponíveis no site oficial. Há o centro virtual de atendimento, o chat da Receita Federal, atendimento presencial e atendimento via e-mail, todos dispostos na página.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Wilson Adriano Reis Filho Diz

    Eu desempregado há sete anos ñ tive direito ao auxílio emergencial vcs podem explicar-me pq?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.