Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

OMS adverte que Covid-19 não será “a última pandemia”

A Organização Mundial da Saúde, OMS, no último dia 26 de dezembro, advertiu que o Covid-19 não será a última pandemia. Além disso, os avanços da medicina ou ciência ainda não são insuficientes para o que está por vir.

Segundo dados, é necessário que ocorram mudanças e que a relação humano-animal mude. Assim, garantindo que evite-se o aquecimento global. Confira as informações no artigo.

OMS alerta que Covid-19 não será a última pandemia 

Para o diretor geral da OMS, é necessário mudar os comportamentos a curto prazo. Certamente, atitudes referentes à pandemia devem ser mantidas. 

Além disso, para ele devemos tirar bons ensinamentos em relação ao surto de coronavírus. Afinal, durante a pandemia a população age com pânico. Contudo, quando passa, ocorre negação e falta de cuidados para futuras doenças. 

Prevenção é necessária para futuras pandemias 

Quando ocorrem momentos críticos, como a pandemia do Covid-19, são gastos milhões. Entretanto, quando acaba, esquece-se o que passou-se. Portanto, nada é feito para a prevenção de futuros surtos. 

Em outras palavras, comportamentos assim, de cuidados a curto prazo são perigosos. Porque é de momentos assim que deve-se ter mais consciência e atenção sobre possíveis novas doenças. 

Pandemia demonstrou que saúde das pessoas depende da relação com animais

Todos os avanços tecnológicos e esforços para melhorar os sistemas sanitários são insuficientes se mudanças não ocorrerem. Nesse sentido, é necessário que haja uma melhor relação humano e animal. 

Além disso, os maiores problemas com o aquecimento global vem dessa falta de interesse. Seja pelo planeta quanto pelos animais. Por isso, deve-se sempre buscar meios que melhorem a relação entre animais, humanos e o planeta. 

Coronavírus matou mais de 1 milhão de pessoas e não será a última pandemia 

O Covid-19 foi responsável pela morte de mais de 1,75 milhões de pessoas. Além disso, infectou-se cerca de 80 milhões de habitantes em todo o mundo. Número esse desde o início da pandemia na China em 2019. 

De lá para cá, muitos avanços ocorreram, e em vários países já estão acontecendo as entregas de vacinas. Certamente, as primeiras pessoas a receber a vacinação serão idosos e trabalhadores da área da saúde. 

Vacina do Covid-19 é o bem mais valioso do mundo 

A vacina contra o Covid-19 é considerada nesse momento, o bem mais precioso. Tanto que, seu transporte é feito por meio de caminhões frigoríficos. Além de ter a escolta das forças armadas de cada país.  Assim, garantindo que cheguem em segurança ao seu destino.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.