Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Conheça 10 termos capacitistas para evitar

No dia 3 de dezembro foi comemorado o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, e a data leva a pensar sobre a evolução da sociedade no debate sobre acessibilidade e inclusão e no caminho ainda por percorrer. 

Há uma coisa que está em nosso alcance melhorar: a forma como nos expressamos. 

Para que a nossa comunicação seja cada vez mais inclusiva e livre de preconceitos, a Nova Escola convida a repensar alguns termos capacitistas, ou seja, frases usadas para referir-se de forma discriminatória a pessoa com deficiência e que insinue que a deficiência seja algo a ser superado ou corrigido, e que devemos parar de usar já. 

“O glossário de termos capacitistas foi um dos primeiros resultados do grupo de trabalho de Acessibilidade e Inclusão da Nova Escola. Nós acreditamos que um dos primeiros passos para tornar um ambiente mais inclusivo é pelo vocabulário. Por isso, construímos esse material de forma colaborativa, refletindo sobre o motivo de esses termos serem capacitistas e buscando alternativas para eles”, conta Gabriel Faria, designer de UX e membro do GT de acessibilidade e inclusão da Nova Escola, negócio social voltado a apoiar e oferecer recursos para educadores e melhorar a Educação pública no Brasil.

Confira 10 termos capacitistas e suas alternativas

1.”Não ter braço para fazer isso”

O termo significa que não temos recursos ou pessoas suficientes para realizar determinada tarefa.

Como devo dizer: Não temos pessoas, não temos recursos, não tenho tempo ou condições.

2.”Dar uma de João sem braço”

Significa que a pessoa está se fazendo de desentendida, está com preguiça ou má vontade.

Como devo dizer: Se fazer de desentendido, fazer as coisas com má vontade.

3.”Que mancada”

Significa que alguém não cumpriu o esperado ou combinado.

Como devo dizer: Vacilo, desapontamento, deslize.

4.”Você está cego?”

Significa que a pessoa não está vendo ou percebendo determinada coisa ou situação.

Como devo dizer: Não está vendo? Não está percebendo?

5.”Cego de raiva”

Significa que a pessoa está repleta de ira, consumida pelo sentimento da raiva.

Como devo dizer: Com muita raiva, repleto de raiva.

6.”Estar como cego em tiroteio”

Significa que a pessoa está perdida e em situação de risco.

Como devo dizer: Perdido, sem saber o que fazer, sob alta pressão.

7.”Você está surdo?”

Significa que a pessoa não ouviu ou não se atentou ao que está sendo falado.

Como devo dizer: Não ouviu? Não me entendeu?

8.”Retardado, demente, lesado”

Significa que a pessoa está lenta, confusa, esquecida, sendo contraditória ou controversa.

Como devo dizer: Lento, confuso, esquecido.

9.”Fingir demência”

Significa que você entendeu algo, mas finge que não entendeu.

Como devo dizer: Se fazer de desentendido.

10.”Virou um hospício”

Significa que alguma situação ou lugar virou uma bagunça.

Como devo dizer: Virou uma bagunça, está um caos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Nova Escola.

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Como a tecnologia assistiva melhora a vida de pessoas com deficiência

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.