Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso Receita Federal 2021: Edital para área administrativa tem 1.310 vagas previstas

A Receita Federal tem uma grande necessidade de abrir um novo edital de concurso público (Concurso RFB 2021), sobretudo para reforço das unidades fronteiriças. Além disso, uma nova seleção é vista como necessária por conta da arrecadação do país.

Por conta disso, o pedido de concurso público da Receita Federal para área Administrativa ainda necessita de autorização, uma vez que o certame foi pleiteado junto com o da Tributária e Aduaneira.

O órgão confirmou que enviou ao Ministério da Economia um novo pedido de autorização para preenchimento de nada menos que 3.360 vagas em diversos cargos. Desse total, mais de 1.300 são para cargos de ensino médio e superior.

Nível médio

  • 1.000 vagas de assistente técnico-administrativo
    Remuneração: R$4.137,97  (já com auxílio-alimentação de R$458)

Nível superior

  • quatro vagas para arquiteto
    Remuneração: R$6.700,41 (já com auxílio-alimentação de R$458)
  • 16 vagas para engenheiro
    Remuneração: R$6.700,41 (já com auxílio-alimentação de R$458)
  • 20 vagas de contador;
    Remuneração: R$6.700,41 (já com auxílio-alimentação de R$458)
  • 270 vagas de analista técnico administrativo
    Remuneração: R$5.490 (já com auxílio-alimentação de R$458)

O cargo de Assistente Técnico Administrativo, de nível médio, tem salário inicial de R$ 4.137,97. Já o cargo de analista técnico administrativo, de nível superior, a remuneração inicial é de R$ 5.490,09. Para arquitetos, engenheiros e contadores, todos com exigência de nível superior, os salários ainda serão confirmados.

Vale destacar que o concurso da Receita Federal ainda necessita de condições orçamentárias e de planejamento, podendo ser autorizado a qualquer momento. O déficit da Receita Federal é grande e um novo concurso é visto como prioridade.

“Informamos que a RFB reiteradamente solicita de autorização de concurso público para provimento de cargos efetivos. Em 2020 a RFB enviou uma solicitação de autorização de concurso público para provimento de cargos efetivos à Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP) do Ministério da Economia a fim de suprir parcialmente o déficit de servidores ocorrido nos últimos anos em decorrência dos processos de vacância.”

Último Concurso da Receita Federal

O último concurso Receita Federal realizado para área de apoio, função de assistente técnico-administrativo do Ministério da Fazenda aconteceu em 2014. Foram 263.770 inscritos para as 1.026 vagas  oferecidas, representando uma média de 257 candidatos por vaga).

Ademais, na época foram oferecidas 1.026 vagas, em que os inscritos foram avaliados por meio de provas objetivas.

Foram cobradas questões de Língua Portuguesa, Matemática e Raciocínio Lógico, Conhecimentos de Informática, Atualidades, Gestão de Pessoas e do Atendimento ao Público, Ética do Servidor na Administração Pública, Administração Pública Brasileira e Regime Jurídico dos Agentes Públicos.

Para nível superior, cargo de auditor, o último certame também aconteceu 2014, com provas sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Administração Geral e Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira. Em todo o país, houve 68.550 inscritos para 278 vagas (247 candidatos por vaga).

Por fim, cargo de analista, também com requisito de nível superior, o certame foi realizado em 2012. As questões foram sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo e Administração Geral.

Além disso, foram cobradas questões de Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira (área Geral) ou Direito Tributário, Contabilidade Geral e Informática (área de Informática).

Foram registrados 93.692 inscritos para 750 vagas (média de 125 por vaga).

Prepare-se: Apostila Concurso Receita Federal 2021

Receita Federal tem mais de 20 mil cargos vagos

Enquanto o edital não sai, o déficit de servidores aumenta, principalmente nas carreiras de auditor e analista, ambas de nível superior. Os dados mais recentes apontam uma vacância de 22,7 mil cargos.

De acordo com dados do Governo Federal, levando em consideração os cargos de analista e auditor, são nada menos que 22.715 cargos vagos.

Os cargos de Analista e Auditor possuem apenas uma média de 37% de cargos ocupados, somando as vacâncias que poderiam estar ocupadas.

Auditor-fiscal da Receita Federal

  • Cargos ocupados: 8.205
  • Cargos vagos: 12.203

Analista-tributário da Receita Federal

  • Cargos ocupados: 6.154
  • Cargos vagos: 10.512

Para ser autorizado, o pedido depende de condições orçamentárias e de planejamento, podendo a autorização sair a qualquer momento.

“Informamos que a RFB reiteradamente solicita de autorização de concurso público para provimento de cargos efetivos. Em 2020 a RFB enviou uma solicitação de autorização de concurso público para provimento de cargos efetivos à Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP) do Ministério da Economia a fim de suprir parcialmente o déficit de servidores ocorrido nos últimos anos em decorrência dos processos de vacância”, explica a Receita Federal.

O órgão informou, recentemente, que o déficit afetada diretamente as funções do estado e a população.

“Na contramão da fiscalização, o número de empresas no Brasil não para de crescer. Segundo dados oficiais da RFB, houve um aumento de 17,4% (1.545.242) no número de empresas abertas no primeiro semestre do ano passado comparado ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 1.315.151 novas empresas.”

Sobre a Receita Federal

A Secretaria da Receita Federal do Brasil é um órgão específico, singular, subordinado ao Ministério da Fazenda, exercendo funções essenciais para que o Estado possa cumprir seus objetivos.

O órgão é responsável pela administração dos tributos de competência da União, inclusive os previdenciários, e aqueles incidentes sobre o comércio exterior, abrangendo parte significativa das contribuições sociais do País.

Também subsidia o Poder Executivo Federal na formulação da política tributária brasileira, previne e combate a sonegação fiscal, o contrabando, o descaminho, a pirataria, a fraude comercial.

Além disso, o órgão previne e combate o tráfico de drogas e de animais em extinção e outros atos ilícitos relacionados ao comércio internacional.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Soraia Plantullo Diz

    Quero fazer parte desta equipe

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.