Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.8/5 - (17 votes)

Clonagem do WhatsApp: Saiba como identificar o crime e se proteger

A clonagem do WhatsApp consiste no roubo da conta da vítima. De modo geral, o criminoso busca meios de conseguir o código de ativação do WhatsApp.

Criminosos costumam aplicar com frequência golpes pelo WhatsApp e o mais famoso deles é o da Clonagem. Embora o crime não seja novo, os meliantes buscam maneiras diferentes de fazer novas vítimas pelo mensageiro.

Veja também: WhatsApp: Veja as mudanças do aplicativo em 2022

Entenda como funciona a clonagem de WhatsApp

A clonagem do WhatsApp consiste no roubo da conta da vítima. De modo geral, o criminoso busca meios de conseguir o código de ativação do WhatsApp. Ele é repassado por SMS e possibilita que a conta do mensageiro seja acessada em outro celular.

Desta forma, o código de verificação e a conta passa a pertencer aos criminosos, que usam estratégias para conseguir tirar dinheiro de amigos e familiares da vítima. Neste sentido, assim que os mecanismos de fraude são descobertos, novos meios são utilizados pelos meliantes.

Saiba o que fazer quando o WhatsApp é clonado

Quando a conta do WhatsApp é clonada, a primeira coisa a se fazer é avisar os amigos e familiares sobre a fraude e da possibilidade de serem enganados. As mesmas pessoas podem denunciar a conta, ao selecionar o contato (vítima) e tocar em “Denunciar Contato”.

Além disso, é possível entrar em contato com o suporte técnico do mensageiro para relatar o problema e solicitar o bloqueio do WhatsApp clonado. Nesse caso, será necessário acessar a opção de “Ajuda” nas configurações do aplicativo e detalhar a situação na aba “Fale Conosco”.

Depois disso, será necessário esperar a equipe do WhatsApp responder com alguma solução. O contato com o suporte também pode ser feito via e-mail, pelo endereço eletrônico “support@whatsapp.com” (sem aspas).

Identifique se o WhatsApp foi clonado

Caso esteja desconfiado de uma possível clonagem da conta, mantenha a verificação de mensagens ativada (confirmação de leitura). Se aparecer os marcadores azuis sem que você tenha visualizados o conteúdo, desconfie do crime.

Também é possível conferir as sessões ativas no WhatsApp Web pelo aplicativo. Para isso, vá em “Aparelhos Conectados”, e verifique em quais dispositivos a sua conta está logada. Caso não reconheça alguns deles, é possível que outra pessoa tenha acesso a sua conta.

Veja como se proteger do golpe de clonagem do WhatsApp

Para proteger o seu WhatsApp, a primeira orientação é ativar a verificação em duas etapas. O recurso acrescenta uma camada de segurança ao mensageiro, pois solicita uma senha de seis dígitos todas as vezes que acessar o mesmo número do seu celular no aplicativo. Desta forma, mesmo que acidentalmente envie seu código de ativação aos criminosos, não conseguirão ter acesso à sua conta sem a senha personalizada.

O sistema extra de segurança pode ser habilitado nas “Configurações” do WhatsApp. Ao acessar a aba, basta ir na opção “Conta” e selecionar a “Confirmação em duas etapas”. Feito isto, siga as instruções da tela para criar um PIN de seis dígitos.

Além disso, desconfie de propostas feitas por contatos desconhecidos, inclusive, de lojas que não possuem o selo de verificação. Não se renda a anúncios que oferecem promoções com descontos absurdos ou produtos gratuitos, pois eles podem ser fraudulentos.

4.8/5 - (17 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Lucidalva Santos Diz

    Parabéns Ester Farias, por suas publicações de grande importância e ao notícias concurso por disponibilizar conteúdo de relevância para que todos tenham acesso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.