Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Clássicos do vestibular: Senhora, de José de Alencar

As obras de José de Alencar estão entre as mais cobradas nas provas dos vestibulares mais tradicionais do Brasil. Uma dessas obras é o romance Senhora. Publicado pela primeira vez em 1987, Senhora é um dos mais famosos romances urbanos de Alencar, e tem como um dos acontecimentos centrais o casamento de Aurélia Camargo, personagem principal, com Fernando Seixas.

Enredo e caraterísticas da obra

O enredo de Senhora se divide em quatro partes: “O preço do casamento”, “Quitação”, “Posse” e “Resgate”. Nesse sentido, é possível perceber pelos títulos das partes que o autor faz uma crítica por meio da analogia entre uma transação comercial e o casamento por interesse. O livro conta, desse modo, a história de Aurélia, uma moça cuja família paterna é rica, mas a desconhece. Após ficar órfã, Aurélia recebe a visita de seu avô que perto de falecer descobre sua existência e deixa para ela uma grande fortuna. 

Desse modo, Aurélia despertava o interesse de muitos por sua beleza e por sua fortuna, mas começou a questionar sua educação e destino. Foi quando decidiu casar-se com Fernando, jovem em situação financeira inferior interessado em casar com uma moça rica para manter um alto padrão de vida. Assim, com a mediação do tutor de Aurélia, Sr. Lemos, Fernando aceita o casamento sem ao menos saber quem era a noiva e recebe um alto adiantamento do dote. 

No entanto, ao conhecer a noiva, Fernando se sente humilhado pois percebe que trata-se da jovem por quem era apaixonado e com a qual rompeu para casar-se com uma mulher mais rica. Aí se inicia uma série de episódios de brigas entre ambos, nos quais Aurélia humilha Fernando portando-se como sua dona. No entanto, diante das pessoas, eles mantém um casamento de fachada, passando a ideia de felicidade conjugal. 

O enredo é ambientado no Rio de Janeiro e se passa no século XIX, de modo que retrata a alta sociedade da época, que imita os costumes e a cultura francesa. Desse modo, Senhora é uma crônica da sociedade da época, marcada pela gritante preocupação com as aparências. 

Sobre o autor

José Martiniano de Alencar nasceu em Fortaleza (Ceará), em 1829, e foi o principal nome da 1ª geração do Romantismo no Brasil, a fase indianista. Desse modo, os seus romances O Guarani (1857), Iracema (1865) e Ubirajara (1874) são alguns dos destaques do período. Além de escritor, Alencar, que recebeu homenagem como patrono da cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras, foi também político, chegando a atuar como chefe da Secretaria do Ministério da Justiça.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Veja O que diz o Guia do MEC sobre a redação do Enem.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.