Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Brasília deverá aumentar valor do vale-gás local, diz governador

Governador Ibaneis Rocha (MDB), disse em encontro com empresários que deverá aumentar valor do vale-gás local

O governador de Brasília, Ibaneis Rocha (MDB) sinalizou nesta semana que deverá reajustar os valores do vale-gás local. Segundo o chefe do executivo da capital federal, o aumento nos pagamentos deve acontecer para que as famílias de baixa renda sofram menos o impacto do aumento do botijão de 13kg nos últimos meses.

Durante um almoço com autoridades realizado na tarde da última quarta-feira (18). Ibaneis lembrou que a média de preço do botijão de gás de 13kg em Brasília bateu o patamar de R$ 115 no último mês de abril. Os dados citados pelo governador foram divulgados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) recentemente.

O vale-gás de Brasília paga R$ 100 por família. Dessa forma, o governador considera que os pagamentos do programa precisam subir para acompanhar a alta na média dos preços do botijão na região. No mesmo almoço, Ibaneis criticou o argumento de que a alta nos preços do gás e do combustível seja dos chefes de governos locais.

“Em que pese a culpa sempre ser colocada nos governadores, mesmo com o ICMS congelado e com a redução da alíquota de ICMS, infelizmente os combustíveis têm cada vez mais afligido a população e temos uma preocupação muito grande esse ano, com alimentos subindo, inflação alta e combustíveis. Isso nos preocupa muito. Tem repercussões muito importantes”, disse ele na ocasião.

“A responsabilidade social está à frente de tudo que tocamos. Tivemos um período muito triste da história mundial que foi essa pandemia e tivemos que redobrar os esforços para que a cidade não parasse de vez. Nós fizemos uma parceria com o setor empresarial do DF”, afirmou ele.

Vale-gás em Brasília

A versão de Brasília do vale-gás se chama na verdade Cartão Gás e contempla famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Os pagamentos acontecem bimestralmente, ou seja, sempre a cada dois meses.

Conforme informações do governo local, pouco mais de 70 mil famílias de Brasília estão aptas ao recebimento do Cartão gás a cada dois meses. Quem ainda não recebeu nenhuma parcela, ainda tem chance de entrar no programa.

Para fazer parte do benefício, é preciso ter um cadastro ativo e atualizado no sistema do Cadúnico. Além disso, também é necessário morar em Brasília, ter uma renda per capita de até meio salário mínimo e ser maior de 16 anos de idade.

Outros projetos

Como dito, o Cartão Gás é um projeto social que atende apenas cidadãos que moram na capital federal. Quem reside em outras unidades da federação, pode entrar em contato com os seus governos estaduais para verificar se existem programas semelhantes.

Do ponto de vista federal, o Ministério da Cidadania tem o seu vale-gás nacional. Segundo informações da pasta, pouco mais de 5 milhões de pessoas estão na folha de pagamentos do benefício neste momento.

Para fazer parte do projeto nacional também é preciso ter uma conta ativa no Cadúnico, ou ao menos ser usuário do Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Governo Federal. A seleção dos indivíduos acontece automaticamente, isto é, não é preciso realizar nenhuma inscrição direta para o programa.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.