Bolsa Família terá linha de crédito especial para beneficiários

Bolsa Família terá linha de crédito especial para beneficiários

Governo Federal lançou linha de crédito para quem participa do programa.

Beneficiários do Bolsa Família poderão ter acesso a linhas de crédito!

Isto é, visto que, nesta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou um conjunto de ações para:

  • Beneficiários que fazem parte do Bolsa Família;
  • Microempreendedores Individuais (MEIs); e
  • Pequenas empresas.

Assim, uma das principais medidas possibilita que os beneficiários do Bolsa Família consigam recursos financeiros para se formalizarem como MEI.

Além disso, a proposta também aumentará a oferta de crédito imobiliário ao público, o que seria uma alternativa para aumentar o alcance das ações, além das pessoas amparadas pelo Minha Casa Minha Vida.

Desta forma, o programa se divide da seguinte forma:

  • Microcrédito para famílias de baixa renda;
  • Crédito para pequenos negócios e refinanciamento de dívidas de inadimplentes;
  • Ampliação do crédito imobiliário;
  • ‘Brasil sustentável’.

Veja também: Bolsa Família reduziu desigualdades e renda cresce, segundo IBGE

Portanto, os beneficiários do programa social poderão ter uma forma de conseguir independência financeira.

Linha de crédito para o Bolsa Família

O novo programa de crédito do Governo Federal tem como alvo:

  • Cidadãos com inscrição no Cadastro Único;
  • Trabalhadores informais; e
  • Pequenos produtores rurais que façam parte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Para abastecer a medida, o governo redirecionou um total de R$ 500 milhões do Fundo Garantidor de Operações (FGO) do Desenrola. Isto é, medida lançada durante o ano de 2023 para pessoas que se encontram com dívidas.

Com o lançamento da nova linha de crédito, então, a expectativa é de que beneficiários do Bolsa Família tenham acesso a financiamentos de melhores condições.

De acordo com estimativas da atual gestão, com cerca de R$ 1 bilhão no fundo garantidor, seria possível que os bancos conseguissem emprestar aproximadamente R$ 12 bilhões aos beneficiários.

Para as pessoas com inscrição no CadÚnico, principal banco de dados sociais do governo e porta de entrada para diversos benefícios, a oferta do empréstimo ocorreria mediante a formalização do empreendedor na classe de MEI. Com isso, não seria necessário que o mesmo deixasse de fazer parte do Bolsa Família de maneira imediata.

Segundo dados do Governo Federal, cerca de 43 milhões de famílias brasileiras estão na plataforma. Destes, 54% vivem com uma renda mensal per capita de até R$ 109.

“Banco não foi preparado para receber pobre, não está preparado para receber pessoas que não chegam de terno e gravata. O que estamos fazendo é criando condições para que, independentemente da origem social e do negócio, as pessoas tenham direito de ter acesso a um sistema financeiro e pegar um crédito”, pontuou Lula durante a cerimônia de anúncio do programa.

R$ 30 bilhões em crédito estão garantidos

Outro ponto anunciado foi a formalização de uma parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Por meio da ação, então,  o órgão se compromete a disponibilizar, dentro do período dos próximos 3 anos, a quantia de R$ 30 bilhões em linhas de crédito para o público alvo.

“As taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras operadoras do FAMPE nos convênios vigentes variam de acordo com a política de crédito da instituição financeira, da região e do porte do cliente”, destacou o governo através de nota divulgada.

Veja também: Saque Calamidade do FGTS é liberado

Dessa forma, os beneficiários do Bolsa Família e os demais cidadãos que terão acesso à linha de crédito já têm a garantia deste valor total.

Bolsa Família libera mais uma parcela

Durante esta sexta-feira, 26 de abril, a Caixa Econômica Federal realiza o pagamento de mais uma parcela do Bolsa Família para os cidadãos que possuem o seu Número de Identificação Social (NIS) com final 8.

Atualmente, o benefício conta com um valor mínimo de R$ 600. Contudo, com a disponibilização de cotas complementares do Governo Federal, a quantia pode chegar a um valor superior, dependendo da constituição de cada unidade familiar.

Como de costume, o pagamento das parcelas do benefício sempre ocorre durante os dez últimos dias úteis de cada mês. Com isso, o calendário oficial da Caixa juntamente com o Ministério do Desenvolvimento Social, ficou da seguinte forma:

  • 17 de abril: NIS de final 1;
  • 18 de abril: NIS de final 2;
  • 19 de abril: NIS de final 3;
  • 22 de abril: NIS de final 4;
  • 23 de abril: NIS de final 5;
  • 24 de abril: NIS de final 6;
  • 25 de abril: NIS de final 7;
  • 26 de abril: NIS de final 8;
  • 29 de abril: NIS de final 9;
  • 30 de abril: NIS de final 0.

De acordo com os critérios do Governo Federal, poderão participar do Bolsa Família, todas as unidades familiares que:

  • Se encontrem em situação de vulnerabilidade social e econômica, desde que possuam renda per capita, ou seja, por pessoa, de até R$ 218 mensais; e
  • Tenham inscrição regular no Cadastro Único, com informações atuais.

Assim, aqueles que ainda não estão no programa podem buscar o CRAS de sua cidade ou um ponto de atendimento do Cadastro Único.

Auxílio Gás também libera pagamentos

Este mês de abril também conta com o pagamento do Auxílio Gás. Isto é, benefício disponibilizado bimestralmente que fornece o valor médio do botijão de gás de 13 kg para as famílias do Cadastro Único (CadÚnico). Atualmente, o programa possui o valor de R$ 102.

Com duração prevista até o fim de 2026, a medida alberga cerca de 5,8 milhões de famílias. Contudo, só poderão ter acesso ao Auxílio Gás os cidadãos que:

  • Têm inscrição no CadÚnico; ou
  • Têm pelo menos um membro da família que faça parte do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A lei que regulamenta o programa definiu também que mulheres que são responsáveis pela família terão preferência, assim como mulheres que foram vítimas de violência doméstica.

O Auxílio Gás segue o mesmo formato do Bolsa Família, sendo suas parcelas nos mesmos dias do principal programa de transferência de renda do país.

Portanto, neste mês, as famílias que recebem Bolsa Família e Auxílio Gás poderão receber quantias maiores de R$ 702. Isto é, considerando que também existem as cotas extras do Bolsa Família para crianças e gestantes. O objetivo é realizar pagamentos mais proporcionais às necessidades de cada família.

Veja também: Bolsa Família reduz pobreza na infância e evita mortes

Para qualquer dúvida, é possível consultar o aplicativo do programa social ou o app Caixa Tem. Além disso, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome contem o canal de atendimento no número 121.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.