Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsa Família: número de beneficiários do programa chega a 14,6 milhões

De acordo com dados oficiais, esse é um dos maiores números que o Bolsa Família alcançou em toda a sua história

O Brasil teve em agosto 14,6 milhões de brasileiros na condição de beneficiários do Bolsa Família. O número é um dos maiores da história. O recorde segue sendo do mês de maio deste ano, quando o projeto atendeu algo em torno de 14,69 milhões de pessoas. Pelo menos é o que mostram os dados oficiais.

De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, o Bolsa Família está registrando um momento diferente agora. É que com os pagamentos do Auxílio Emergencial, uma parte dos usuários do programa acabaram migrando para o outro projeto. Seguiu valendo a regra do maior valor para saber em qual dos dois as pessoas iriam ficar.

Então na prática, o cidadão acaba ficando no projeto que paga mais. Quem ganha um patamar mais alto no Bolsa Família, acabou permanecendo no programa original. Por outro lado, quem ganhava menos teve a oportunidade de mudar para o Auxílio Emergencial. No entanto, essa é apenas uma mudança passageira.

Estima-se que hoje algo em torno de 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família estejam recebendo o dinheiro do Auxílio Emergencial. No entanto, eles continuam se registrando como usuários do projeto original. É por isso que a conta do benefício em questão atingiu a marca de 14,6 milhões. Uma das maiores da história do programa.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, os usuários que estão no Auxílio Emergencial estão recebendo valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. quem permaneceu no Bolsa Família está pegando uma média de R$ 189. Pelo menos é isso o que os dados oficiais estão mostrando neste momento.

Valores

O número de usuários do Bolsa Família é de fato um dos maiores da história. No entanto, quando se fala de valores, a situação muda um pouco de figura. E aí não é nem por causa do montante em si, mas sim pela inflação.

Como dito, o Palácio do Planalto está pagando uma média mensal de R$ 189 no Bolsa Família atualmente. Em abril de 2016, ainda sob o Governo Dilma Rousseff (PT), a média de pagamentos era de pouco mais de R$ 160.

Apesar de ser maior, o valor atual acaba dando um poder de compra menor do que aquele de 2016. Isso porque o aumento no Bolsa Família não respeitou a questão da inflação. Então as pessoas agora estão tendo mais dificuldades do que em 2016

Bolsa Família vai mudar

De acordo com informações do Governo Federal, o Bolsa Família deverá passar por uma grande reformulação. A partir de novembro, o programa vai passar a se chamar Auxílio Brasil e deverá ter um aumento de valores.

O Palácio do Planalto ainda não divulgou o tamanho deste aumento. De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, a ideia é fazer com que o valor médio suba dos atuais R$ 189 para algo em torno de R$ 300.

Só que ainda não há um confirmação quanto a isto. É que o Governo ainda estaria precisando da liberação do parcelamento dos precatórios para conseguir aumentar o Bolsa Família. Pelo menos essa é a ideia do Ministro Paulo Guedes.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Sté Diz

    A menor e mais vulnerável minoria …é o indivíduo.

    E a Bolsa Família —assim como todo o chamado ‘assistencialismo’ do Estado— trata-se dos políticos comprarem os votos duma maioria com o fruto do trabalho confiscado tributariamente de outros, duma minoria.

    Quando um especialista em direitos humanos focado na defesa das minorias, como este autor aqui, irá comentar desta imoralidade e roubo desta minoria, o indivíduo?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.