Bolsa Família chega ao FIM em novembro; Veja quem recebe ÚLTIMA parcela do mês

Os pagamentos de novembro do Bolsa Família chegaram ao fim. Nesta quinta-feira (30), a Caixa Econômica Federal realizou o repasse ao último grupo de beneficiários do maior programa de transferência de renda do país. Com isso, encerrou o ciclo de pagamentos do penúltimo mês de 2023.

O banco iniciou os repasses no dia 17 de outubro e beneficiou um novo grupo de segurados a cada dia útil, até esta quinta-feira (30). De acordo com o Governo Federal, o valor médio do programa assistencial chegou a R$ 677,88 no país em novembro, ou seja, as famílias receberam essa parcela, em média.

O valor é menor que as médias dos meses anteriores. Aliás, veja abaixo a parcela média paga pelo Bolsa Família nos últimos meses:

  • Junho: R$ 705,40;
  • Julho: R$ 684,17;
  • Agosto: R$ 686,04;
  • Setembro: R$ 686,89;
  • Outubro: R$ 688,97;
  • Novembro: R$ 677,88.

Vale destacar que junho teve o maior valor já pago na história do Bolsa Família, figurando como o primeiro e único mês a repassar uma parcela média superior a R$ 700 aos segurados. Embora os valores dos últimos meses tenham sido menores que o de junho, ainda foram bastante expressivos para os beneficiários do programa.

Além disso, cabe salientar que todos estes valores médios superam a parcela mínima de R$ 600 garantida pelo Bolsa Família. Em outras palavras, os segurados estão recebendo um valor mais alto que o mínimo estabelecido pelo programa.

Em novembro, o investimento total realizado pelo governo federal para o pagamento do Bolsa Família foi de R$ 14,26 bilhões. O valor é destinado às famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica no país.

Veja quem recebe o Bolsa Família hoje (30)

Em suma, os repasses possuem um padrão e acontecem nos dez últimos dias úteis de cada mês, conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) dos usuários. Dessa forma, um novo grupo tem acesso ao valor em suas contas a cada dia útil.

Nesta quinta-feira (30), os beneficiários do Bolsa Família com Número de Identificação Social (NIS) de final 0 podem acessar o repasse deste mês. Este grupo sempre recebe o último pagamento todos os meses, pois a regra define os beneficiários com NIS de final 1 como os primeiros a receberem, enquanto os com NIS de final 0 são os últimos.

Beneficiários com NIS de final 0 recebem último pagamento de novembro do Bolsa Família
Beneficiários com NIS de final 0 recebem último pagamento de novembro do Bolsa Família. Foto: MDAS/Divulgação.

Regra de Proteção do Bolsa Família

De acordo com o governo federal, o valor médio do Bolsa Família caiu em relação a junho devido à Regra de Proteção. Em síntese, a medida permite que os beneficiários que tenham uma renda mensal maior que R$ 218 por pessoa da família, valor limite para receber o benefício, continuem na folha de pagamento do auxílio.

No entanto, o governo passa a pagar apenas 50% do valor da parcela que os usuários tinham direito anteriormente. Os repasses acontecem por dois anos para que os segurados possam equilibrar as finanças e se preparar para o futuro sem o Bolsa Família. Após esse período, o benefício é cancelado.

Em novembro, 2,54 milhões de beneficiários estão nesta regra, recebendo 50% do valor. Aliás, o governo garante o retorno da família ao programa social caso tenha perdido a renda ou tenha pedido para sair do programa. A saber, a Regra de Proteção também garante o pagamento dos benefícios adicionais para crianças, adolescentes e gestantes.

Benefícios adicionais do Bolsa Família

Por falar em benefícios adicionais, os segurados do Bolsa Família podem receber uma parcela bem maior que o valor mínimo de R$ 600. Inclusive, isso está acontecendo com mais frequência nos últimos meses, pois o Governo Federal começou a pagar benefícios adicionais para os segurados.

Veja abaixo quais são os benefícios adicionais do Bolsa Família:

  • Benefício Primeira Infância: desde março de 2023, o governo vem realizando o pagamento de R$ 150 por criança de até seis anos de idade.
  • Benefício Variável Familiar: assegura o pagamento de um valor adicional de R$ 50 a crianças e jovens de sete a 18 anos, bem como a gestantes e lactantes integrantes da composição familiar.
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: em setembro, o governo começou a pagar um adicional de R$ 50 para os indivíduos das famílias que possuem até sete meses incompletos, ajudando no crescimento nutricional do bebê.

Na prática, uma família composta por dois adultos e três crianças, com 2, 4 e 6 anos de idade, terá direito a uma parcela mensal de R$ 710 (R$ 142 x 5 = R$ 710), acrescida de R$ 150 por cada criança de até seis anos (R$ 150 x 3 = R$ 450). Assim, o valor do benefício será de R$ 1.160 no mês (R$ 710 + R$ 450 = R$ 1.160).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.