Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsa Empreendedor: SP lança auxílio de R$ 1 mil

O Governo do Estado de São Paulo divulgou nesta sexta-feira (10) o pagamento do Bolsa Empreendedor. A ideia é que sejam pagam 100 mil bolsas para pessoas autônomas e em situação de vulnerabilidade social. O governador João Dória liberou R$ 100 milhões para iniciativa.

Um público específico terá prioridade no programa:  mulheres, jovens, pretos e pardos, indígenas e pessoas com deficiência.

A medida é um projeto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Secretaria de Governo e o Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em São Paulo).

Como será o pagamento da Bolsa Empreendedor?

O Governo do Estado de São Paulo prevê dividir o valor total em duas parcelas de igual valor, ou seja, R$ 500; Devem receber os autônomos que estavam inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) até janeiro de 2021.

O pagamento do Bolsa Empreendedor ainda será feito por meio de voucher, sendo que será disponibilizado um link para o acesso. O dinheiro poderá ser sacado em qualquer Caixa Eletrônico.

A participação no programa estará condicionada a realização de um curso gratuito de empreendedorismo do programa Empreenda Rápido e participar em pelo menos 80% das aulas. Outra obrigação será a formalização, seja pelo MEI (Microempreendedor Individual) ou outra pessoa jurídica prevista na lei.

As pessoas poderão se inscrever no programa do dia 10 a 19 de setembro, no portal Bolsa do Povo (www.bolsadopovo.sp.gov.br).

A lista do total de vagas poderá ser conferida clicando aqui .

“O Bolsa Empreendedor é uma ação baseada em três pilares. Primeiro, o auxílio financeiro que é fundamental. É preciso, é o recurso que faz a diferença para o empreendedor se sentir amparado e avançar em sua iniciativa. Depois, a qualificação, e aí tem o papel importante do Sebrae para orientar e evitar que a pessoa cometa erros. E a orientação para a formalização, que também é um trabalho conjunto do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em São Paulo), Governo do Estado e Prefeituras”, disse o governo.

Curso para empreendedores

Qualquer pessoa que esteja desempregada e tenha pelo menos 18 anos poderá se inscrever no Bolsa Empreendedor para realizar o curso de carga horária de 20 horas, ou com dez horas-aula online.

Entre os assuntos tratados estão, por exemplo, empreendedorismo, ideia de negócios, marketing, finanças e formalização.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.