Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Black Friday dos supermercados; entenda o que prevê especialista

Com a economia em crise a o aumento preços gerados pela inflação, a Black Friday deste ano pode ter compras diferentes. É esperado que a população invista em produtos essenciais, como comida e produtos de higiene pessoal – essenciais em qualquer família. A avaliação é de economistas ouvidos pelo Agora São Paulo.

Neste cenário, a compra significativa de produtos como eletrônicos deve ficar no passado, em relação ao volume de anos anteriores. Isso porque os valores não agradam, além da renda do brasileiro ter diminuído e ter sido considerada a pior desde 2017 – confira mais detalhes clicando aqui. 

Acompanhando a crise, os itens a venda também devem variar, o que pode agradar os consumidores na compra de itens de primeira necessidade. “Esse cenário atual me faz pensar que as pessoas tendem a comprar mais o essencial. Hoje vendem até detergente na Black Friday”, defendeu Cristina Helena Pinto de Mello, professora da PUC-SP, em entrevista ao Agora São Paulo.  Isso poderia garantir registros parecidos de movimentação do comércio como no ano passado.

“Não vai ser a Black Friday do smartphone, como já vimos em outros anos. Mesmo que os comerciantes tirem ou mesmo reduzam as margens de lucro, o custo do produto em si está muito alto”, acrescentou para o portal a economista Juliana Inhasz, professora do Insper.

Juliana avalia que mesmo que os resultados não atingem o período anterior a pandemia, devem ter melhoras. “A situação frente ao ano passado é melhor porque as pessoas estão precisando comprar mais coisas. Muita gente estava em casa e não estava comprando”, ressaltou.

Inflação e Black Friday

A inflação é responsável por aumentar os preços e consequentemente tem reduzido o poder de compra do brasileiro. Para se ter uma ideia, a inflação até setembro ficou em 10,25%. A estimativa é uma média geral, mas há alimentos, por exemplo, que praticamente dobraram de preço pesando no bolso dos consumidores e na mesa das famílias.

Desta forma, o comportamento do consumidor neste cenário deve ser sentido nos próximos dias. A Black Friday está prevista para o próximo dia  26 de novembro, mas até lá diversas lojas devem fazer um “esquenta” e podem também prorrogar os descontos por semana.

Uma importante dica para não cair em golpes, é sempre comprar em sites conhecidos e confiáveis. Já quando aos preços, é recomendado que você olhe os valores antes deles entrar na promoção ou até mesmo compare com outros sites. Aquele item está mesmo na promoção ou é apenas uma jogada de marketing? Observe e tente fazer as melhores escolhas para não se arrepender.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.