Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Beneficiários que nasceram em agosto podem sacar quinta parcela do Auxílio Emergencial

Calendário de saques da quinta rodada termina na próxima semana, quando se inicia os depósitos da sexta parcela.

Os saques em dinheiro da quinta parcela do Auxílio Emergencial continuam e hoje, 14 de setembro, é a vez dos que nasceram em agosto. Isto é, trata-se dos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família, aqueles que se inscreverem no programa através do Cadastro Único ou do aplicativo Caixa Tem.

Nesse sentido, esta quantia se refere à quinta rodada que já foi depositada na Poupança Social Digital de cada participante. No caso dos que podem sacar hoje, portanto a parcela teve depósito em 27 de agosto.

Assim, estes já puderam realizar o pagamento de algumas contas, contudo, ainda não era possível ter o dinheiro em mãos ou transferi-los para outras contas. Portanto, o calendário que se destina a esse tipo de movimentação está se concretizando nos últimos dias. As liberações de saques, então, se finalizarão na próxima segunda-feira, 20 de setembro, para quem nasceu em dezembro.

Já os participantes do Bolsa Família seguem recebendo da mesma maneira que em seu programa original. Isso significa que tanto o depósito quanto a possibilidade de saque e transferência acontecem no mesmo dia. Desse modo, recebendo nos dez últimos dias úteis do mês, de acordo com o último dígito de seu NIS (Número de Identificação Social), estes beneficiários aguardam pela sexta rodada.

Como serão as liberações de saques em dinheiro nesta semana?

A cada dia, um grupo de beneficiários terá a liberação para poder sacar seus valores, a depender do seu mês de nascimento. Assim, poderão retirar o dinheiro, nas datas abaixo, os seguintes participantes:

  • 13 de setembro, segunda-feira: aqueles que nasceram em julho.
  • 14 de setembro, terça-feira: beneficiários que nasceram em agosto.
  • 15 de setembro, quarta-feira: os aniversariantes de setembro.
  • 16 de setembro, quinta-feira: aqueles que nasceram em outubro.
  • 17 de setembro, sexta-feira: beneficiários que nasceram em novembro.

Apenas na próxima semana finalizará a liberação de saques em dinheiro para todos os beneficiários.

Até o momento, portanto, contabiliza-se 45,6 milhões de pessoas que estão recebendo o benefício em 2021, ou seja,  22,6 milhões a menos do que em 2020. Nesse sentido, a diminuição ocorre em razão do aumento de critérios do Governo Federal, sendo uma delas a análise frequente da Dataprev.

Isto é, para continuar em cada rodada, o participante passará por uma conferência por meio de cruzamento de dados. Assim, é possível identificar se ele permanece cumprindo todos os requisitos necessários.

Então, para ter certeza de que a Dataprev e o Ministério da Cidadania aprovaram a permanência do beneficiário no programa, este pode conferir em https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. Caso este possa participar da próxima parcela, portanto, receberá o pagamento em 21 de setembro. Contudo, sendo do Bolsa Família, o depósito se inicia antes, em 17 de setembro.

Como realizar o saque?

Aquele beneficiário que desejar prosseguir com a retirada deve, primeiramente, entrar no aplicativo Caixa Tem. Então, é necessário selecionar as opções “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Em seguida, a plataforma irá conceder um código, com validade de uma hora, para que o beneficiário utilize no saque.

Desse modo, com o código ainda em validade, o beneficiário deve se dirigir a uma agência bancária ou a casas lotéricas ou, também, a correspondentes Caixa Aqui.

Além disso, diversas agências da Caixa Econômica já se manifestaram, alertando que não é necessidade de aguardar a abertura do banco com horas de antecedência. Portanto, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h, os beneficiários serão atendidos normalmente.

Calendário de depósitos da sexta parcela

Logo em seguida, o governo irá prosseguir com o depósito da próxima rodada, de forma que os beneficiários poderão ter acesso aos valores em suas contas.

Assim, aqueles que fazem parte do público geral (Cadastro Único e aplicativo Caixa Tem) poderão receber nas seguintes datas, de acordo com o mês que nasceu:

  • 21 de setembro, terça-feira: aqueles que nasceram em janeiro.
  • 22 de setembro, quarta-feira: beneficiários que nasceram em fevereiro.
  • 23 de setembro, quinta-feira: os aniversariantes de março.
  • 24 de setembro, sexta-feira: aqueles que nasceram em abril.
  • 25 de setembro, sábado: beneficiários que nasceram em maio.
  • 26 de setembro, domingo: os aniversariantes de junho.
  • 28 de setembro, terça-feira: aqueles que nasceram em julho.
  • 29 de setembro, quarta-feira: beneficiários que nasceram em agosto.
  • 30 de setembro, quinta-feira: os aniversariantes de setembro.
  • 1º de outubro, sexta-feira: aqueles que nasceram em outubro.
  • 2 de outubro, sábado: os aniversariantes de novembro.
  • 3 de outubro, domingo: beneficiários que nasceram em dezembro.

Lembrando que, neste primeiro momento, o beneficiário poderá pagar contas por meio do aplicativo Caixa Tem. Contudo, não há, ainda, liberação para saque em dinheiro e transferências. Apenas posteriormente será possível sacar estes valores, entre os dias 04 e 19 de outubro.

Sexta parcela para quem é do Bolsa Família

Já os beneficiários do Bolsa Família contam com acesso a saque em dinheiro e transferências no mesmo calendário dos depósitos. Portanto, receberão nas seguintes datas, de acordo com seu NIS:

  • 17 de setembro, sexta-feira: NIS com final 1.
  • 20 de setembro, segunda-feira: NIS com final 2.
  • 21 de setembro, terça-feira: NIS com final 3.
  • 22 de setembro, quarta-feira: NIS com final 4.
  • 23 de setembro, quinta-feira: NIS com final 5.
  • 24 de setembro, sexta-feira: NIS com final 6.
  • 27 de setembro, segunda-feira: NIS com final 7.
  • 28 de setembro, terça-feira: NIS com final 8.
  • 29 de setembro, quarta-feira: NIS com final 9.
  • 30 de setembro, quinta-feira: NIS com final 0.

Gastos do governo com o Auxílio Emergencial excedem orçamento original

Atualmente é possível perceber que os gastos do Governo Federal com o programa já chegaram à marca de R$ 40 bilhões, ou seja, o limite de recursos original. Isso significa, portanto, que, com a prorrogação de mais três parcelas, o programa já atingiu seu orçamento inicial na primeira rodada extra. Apenas para a quinta parcela houve um repasse de R$ 5,4 bilhões.

Em um primeiro momento já se somam 35,4 milhões de participantes. Destes, a maioria se inscreveu por meio do Cadastro Único ou pelo aplicativo Caixa Tem, ou seja, 26,1 milhões de pessoas. Já aqueles que chegaram por meio do Bolsa Família representam 9,3 milhões de pessoas.

Além disso, os recursos que se destinam ao Auxílio Emergencial também são maiores do que os do Bolsa Família, que contou com R$ 34,7 bilhões. Este, inclusive, será o mesmo orçamento para o próximo ano, mesmo com a alteração para o Auxílio Brasil.

Com a reestruturação do programa, a estimativa era de aumentar o tíquete médio, além da abrangência de participantes. Contudo, o Governo Federal vem enfrentando dificuldades para alargar seu orçamento, fato que manterá o benefício com o mesmo tamanho de costume.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.