Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Beneficiários do INSS têm até dezembro para realizar prova de vida

Mais de 7,3 milhões de pessoas seguradas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ainda não fizeram a prova de vida e precisam fazer até dezembro de 2021. Caso não cumpram a exigência do instituto, terão sanções que podem causar suspensão do pagamento de benefícios por falta de atualização cadastral.

O presidente Jair Bolsonaro apresentou uma medida para vetar a suspensão da prova de vida até dezembro de 2021, que foi aprovada pelo Congresso. Dessa maneira, os beneficiários do INSS devem ficar atentos ao calendário, para que não sejam atingidos pelas sanções por conta de irregularidade na situação cadastral.

O prazo da prova de vida varia conforme o mês em que o recadastramento deveria ter sido feito em 2020. Sendo assim, quem deveria fazer a prova de vida em setembro ou outubro de 2020 mas ainda não a fez, deve realizar o procedimento de atualização até o dia 30 de setembro deste ano.

Já no mês de outubro, precisam realizar a atualização os beneficiários que fizeram a comprovação em novembro e dezembro de 2020. Se o segurado já quiser adiantar a atualização da prova de vida, ele já pode fazer, não sendo obrigado esperar até o mês em que o prazo termina.

O que acontece após o prazo

A não realização da prova de vida não implica diretamente no cancelamento do INSS. Antes disso, existem duas etapas: bloqueio e suspensão do pagamento do benefício. Sendo assim, quem teve o benefício bloqueado em junho entra na fase de suspensão no mês de setembro. E, se ainda assim não atualizar os dados nessa segunda etapa, o benefício será cancelado.

Os beneficiários que já tiveram seus benefícios bloqueados e suspensos podem reativá-los diretamente no banco, com os dados atualizados. Ademais, os benefícios cancelados também podem ser reativados. Nesse caso, é preciso ligar na central 135 e agendar a reativação do benefício. O procedimento também pode ser feito pelo aplicativo Meu INSS disponível para Android e iOS.

Após acessar o aplicativo, basta colocar o número do CPF e a senha cadastrada e buscar por Reativar Benefício. O recadastramento é feito no banco onde o aposentado ou pensionista recebe seu benefício, pode ser feito no guichê de atendimento, pelo caixa eletrônico e até pelo internet banking.

Por fim, maiores de 80 anos e pessoas a partir de 60 anos que tenham dificuldade de locomoção podem fazer a prova de vida em domicílio. Basta fazer o agendamento pelo 135 ou pelo Meu INSS e será feita uma visita de um funcionário do órgão.

Mais informações sobre o INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é responsável pelo pagamento da aposentadoria e demais benefícios aos trabalhadores brasileiros. Apenas servidores públicos não têm direito ao benefício. Sendo assim, para recebê-lo, o trabalhador deve pagar uma contribuição mensal durante um determinado período ao INSS.

Trabalhadores que são segurados pela Previdência Social, que têm idade acima de 16 anos têm o direito de receber os benefícios pagos pelo INSS. Além disso, procuradores ou tutores, ou representantes legais também têm o direito de receber, o beneficiário pode consultar o benefício por meio do atendimento via telefone, disponível no site da Caixa.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.