Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio: governo deverá pagar dois retroativos em 2022. Entenda

De acordo com o próprio Governo Federal, o ano de 2022 vai registrar o pagamentos de dois retroativos de auxílios sociais

O ano de 2021 ainda nem acabou, mas o Governo Federal já está de olho no que vai acontecer no próximo ano. De acordo com as informações oficiais, o Palácio do Planalto deverá seguir pelos próximos meses com os pagamentos do Auxílio Brasil e também do vale-gás nacional.

Só que além desses benefícios, o Governo deverá pagar pelo menos dois retroativos referentes aos seus programas sociais. Nenhum dos dois ainda possuem uma data específica para esses repasses. O que muita gente está esperando é que eles cheguem no bolso dos trabalhadores já em janeiro.

O primeiro retroativo vai para as pessoas que estão no Auxílio Brasil. São brasileiros que receberam menos do que R$ 400 no último mês de novembro. Agora, eles irão pegar a diferença. Então quem recebeu R$ 200, por exemplo, agora vai ter a chance de pegar mais uma parcela de R$ 200 em 2022.

O segundo retroativo vai para os pais solteiros que estavam no Auxílio Emergencial ainda no ano passado. São brasileiros que receberam R$ 600 nos primeiros cinco meses de pagamentos, quando na verdade deveriam ter recebido R$ 1,2 mil, assim como as mães solteiras. Agora, esses homens irão receber a diferença.

Para este segundo retroativo, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória (MP) liberando R$ 4,1 bilhões para esses pagamentos. Dá para dizer, portanto, que o valor já está disponível para os repasses. Só falta mesmo o Governo fazer esse dinheiro chegar no bolso dos trabalhadores.

Os próximos passos

Pelo que o Ministério da Cidadania está dizendo, eles deverão divulgar uma espécie de decreto sobre esses retroativos, de maneira separada. Quando isso acontecer, vai ficar mais claro como eles deverão fazer esses pagamentos.

Quando esses decretos deverão sair? ainda não há uma data para isso. De qualquer forma, o que se sabe mesmo é que é provável que seja apenas no ano que vem. Para 2021, imagina-se que não há mais tempo hábil para isso.

Posso acumular os dois retroativos?

Sim. Não há nada que impeça o recebimento dos dois retroativos. Para isso, no entanto, é preciso obedecer duas situações. É preciso ser um pai solteiro que recebeu R$ 600 nos primeiros pagamentos de 2021 no Auxílio Emergencial.

Além disso, esse mesmo pai solteiro precisa ter entrado no novo Bolsa Família em novembro e ter recebido menos de R$ 400 na ocasião. Nesse caso, ele vai poder acumular os dois pagamentos.

Auxílios em 2022

Para o ano de 2022, o plano do Governo Federal é seguir com os repasses do Auxílio Brasil. Em janeiro, por exemplo, a ideia é aumentar o número de usuários do programa dos atuais 14,5 milhões para 17 milhões.

Além disso, eles deverão seguir também com os repasses do vale-gás nacional. Esse programa deverá atender cerca de 5,5 milhões de pessoas. Esses pagamentos, aliás, já começaram neste mês de dezembro, mas apenas para cerca de 100 mil indivíduos que moram em áreas atingidas pelas fortes chuvas na Bahia e em Minas Gerais.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

6 Comentários
  1. Rozelaini Vaz Da costa Diz

    Tenho filho de 14 anos e so recebi 600 agora recebo o resto será

  2. Jose luiz de França Diz

    Morro com minha mãe de 90 anos não posso trabalhar pois tenho q cuidar dela. Pois ela não consegue fazer nada só é eu e ela, a renda é o salário mínimo pois ela é pelos os idosos não temos outra renda está muito difícil viver nesse situação

  3. Karina Schenk Diz

    Sou sozinha e desempregada, posso receber o auxílio emergencial?

  4. Karina Diz

    Tenho filhos e não consegui fazer nem um cadastro todos e reprovado

  5. Gustavo Vieira Rocha Diz

    Estou

  6. Gustavo Vieira Rocha Diz

    Não tenho filho me encontro desenhepregado

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.