Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: veja dicas para reclamar de irregularidades da Caixa

Teve problema com o seu Auxílio Emergencial? Veja dicas do Banco Central para reclamar com a Caixa Econômica Federal

Problemas com as contas do Auxílio Emergencial não são bem uma novidade. De acordo com relatos nas redes sociais, muitos usuários do programa já passaram por alguma situação desconfortável em relação ao benefício. O que pouca gente sabe é que existem maneiras mais eficientes de reclamar com a Caixa Econômica Federal sobre o assunto.

O Banco Central (BC) deu uma lista de dicas para as pessoas que estejam enfrentando problemas. O primeiro passo é falar com o próprio banco. Não adianta ir tentar procurar a justiça ou órgãos superiores antes de falar com os agentes da própria Instituição Financeira. Em muitas situações eles podem resolver o problema com muita rapidez.

Só que isso nem sempre acontece. Então se mesmo depois de falar com o banco, o problema persistir, então é possível buscar outros meios. De acordo com o BC, uma dica importante é enviar uma reclamação para o site consumidor.gov.br. Por lá, eles oferecem um passo a passo para que o usuário explique o que aconteceu.

Não deu certo mesmo assim? Então talvez seja a hora de procurar o próprio Banco Central. No site oficial da instituição financeira há um canal de reclamação. O cliente vai explicar o que aconteceu e o próprio BC vai entrar em contato com a instituição, que por sua vez vai ter 10 dias úteis para dar uma resposta.

Vale lembrar que a Caixa Econômica Federal é o banco responsável pelos pagamentos do Auxílio Emergencial. Eles oferecem uma série de canais oficiais para realizar esses contatos. Mas é preciso ter muito cuidado, sobretudo quando essa reclamação é feita pela internet. Isso porque quadrilhas estão atuando para tentar enganar potenciais vítimas.

Reclamações sobre Auxílio

De acordo com informações do próprio Banco Central, o número de reclamações envolvendo a Caixa Econômica Federal explodiram desde o ano passado. Isso aconteceu por causa do grande aumento no número de usuários do banco.

Antes da pandemia, em janeiro de 2020, eles tinham algo em torno de 96 milhões de clientes. Agora eles possuem cerca de 145 milhões. Boa parte dos novos usuários entraram por causa do Auxílio Emergencial ou do Benefício de Preservação do Emprego e Renda (BEm).

Boa parte dessas reclamações contra o banco possuem como alvo os benefícios sociais. São queixas sobre os mais variados tópicos. Entre outras coisas, há quem relate até mesmo o sumiço do dinheiro do programa da conta.

Caixa Econômica Federal

Vale lembrar, no entanto, que nem sempre os problemas relacionados ao Auxílio Emergencial acontecem por problemas na Caixa Econômica Federal. E essa informação acaba confundindo muita gente.

Algumas pessoas que passam por bloqueios no benefício costumam enviar reclamações par ao banco. No entanto, é importante lembrar que a Caixa funciona apenas como uma espécie de agente pagadora do Auxílio.

Quem analisa os dados das contas é a Dataprev e quem decide bloquear os benefícios é o Governo Federal. Então nestes casos, os focos das reclamações deve ser outros. Pelo menos é isso o que os analistas falam sobre o tema.

1 comentário
  1. Wilson Roberto Diz

    Estou elegível para continuar recebendo o auxílio emergencial, pois consultei no site da Dataprev, mas depois que o sistema mudou para o aplicativo Caixa Tem, não consigo acessar a conta, através do link da Caixa, fui na agência, mudei meu email, que estava errado, recebo o link neste email, mas quando vou abrir para cadastrar a senha o link não abre. Se alguém já passou por isso, e conseguiu resolver, por favor me informe, como fez para cadastrar a senha.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.