Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: Valor, quantidade de parcelas e novo calendário da prorrogação

O auxílio emergencial foi liberado em 2021 em apenas quatro parcelas, sendo pagas nos meses de abril, maio, junho e julho. O valor concedido na nova rodada varia conforme a composição familiar.

Desta forma, recebem R$ 150 os cidadãos que moram sozinhos, R$ 250 as famílias com dois ou mais membros e, R$ 375 para famílias monoparentais chefiadas por mães solteiras.

No entanto, na última semana, o Governo federal confirmou a prorrogação do programa por mais três meses. Sendo o assim, os beneficiários devem receber até o mês de outubro, quando toda população adulta brasileira deve estar vacinada contra a Covid-19, segundo a equipe da Saúde.

Com isso, no total, os grupos atendidos terão acesso a sete parcelas do auxílio emergencial. Atualmente, o programa gasta R$ 9 bilhões a cada parcela e, considerando a três adicionais, o Governo deve utilizar mais R$ 27 bilhões dos cofres públicos.

Quem terá direito a extensão?

Diante mão, todos os segurados que estão recebendo o benefício terão direito a prorrogação do auxílio emergencial. Mas para isso, eles precisam continuar se enquadrando nos critérios de concessão, que são:

  • Ter sido contemplado pelo auxílio emergencial em 2020
  • Ser segurado do Bolsa Família;
  • Ter renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Ter renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (R$ 550) e;
  • Ter mais de 18 anos, exceto no caso de mães adolescentes.

Da mesma forma, não pode receber o benefício:

  • Trabalhador ativo com carteira assinada;
  • Beneficiário previdenciário, assistencial, trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família e do abono salarial do PIS/Pasep;
  • Quem recebeu em 2019, rendimentos tributáveis (como salário e aposentadoria) acima de R$ 28.559,70;
  • Quem possuía em 2019, patrimônio superior a R$ 300 mil em 31 de dezembro;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil em 2019;
  • Detendo em regime fechado e beneficiário do auxílio-reclusão;
  • Quem foi incluído, em 2019, como dependente na declaração do Imposto de Renda na condição de cônjuge, filho ou enteado de até 21 anos (caso geral) ou até 24 anos (matriculado em instituição de ensino superior ou de ensino técnico médio, ou companheiro com o qual o contribuinte tenha filho ou com o qual conviva há mais de cinco anos;
  • Quem for dado como morto no Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (SIRC) ou no Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi);
  • Quem tem CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte de qualquer natureza;
  • Quem teve o auxílio emergencial cancelado em 2020;
  • Quem não movimentou os benefícios do auxílio emergencial em 2020; e
  • Estagiários, residentes médicos, residentes multiprofissional ou beneficiários de bolsas de estudo concedidas em nível municipal, estadual ou federal.

Calendários do auxílio emergencial 2021

Até o momento apenas o grupo do Bolsa Família possui o calendário com as novas parcelas do programa. Confira:

Número final do NIS4ª parcela5ª parcela6ª parcela7ª parcela
NIS 119 de julho18 de agosto17 de setembro18 de outubro
NIS 220 de julho19 de agosto20 de setembro19 de outubro
NIS 321 de julho20 de agosto21 de setembro20 de outubro
NIS 422 de julho23 de agosto22 de setembro21 de outubro
NIS 523 de julho24 de agosto23 de setembro22 de outubro
NIS 626 de julho25 de agosto24 de setembro25 de outubro
NIS 727 de julho26 de agosto27 de setembro26 de outubro
NIS 828 de julho27 de agosto28 de setembro27 de outubro
NIS 929 de julho30 de agosto29 de setembro28 de outubro
NIS 030 de julho31 de agosto30 de setembro29 de outubro

 

Calendário da 4º parcela do grupo geral

Nascidos em:DepósitosSaques
Janeiro23 de julho13 de agosto
Fevereiro25 de julho17 de agosto
Março28 de julho19 de agosto
Abril1º de agosto23 de agosto
Maio3 de agosto25 de agosto
Junho5 de agosto27 de agosto
Julho8 de agosto30 de agosto
Agosto11 de agosto1º de setembro
Setembro15 de agosto3 de setembro
Outubro18 de agosto6 de setembro
Novembro20 de agosto8 de setembro
Dezembro22 de agosto10 de setembro

Veja também: Auxílio Emergencial 2021: confira calendário da 4ª parcela para beneficiários CadÚnico e Bolsa Família

3 Comentários
  1. Joaquim ferrrira Diz

    Ta errado é pra ser pra todos

  2. Simone Rosa da silva Diz

    Estou desempregada tenho direito a receber auxilio sou mãe solteira como faço pra ter o meu direto também de receber.

  3. Maria Dalva de frança Diz

    Como eu faço prá ter direito ao auxílio morte perdi meu marido mas ele não estava no meu cadastro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.