Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

2.9/5 - (35 votes)

Auxílio emergencial: Projeto quer liberar 8ª parcela do benefício

A intenção é repassar uma cota extra de forma retroativa aos beneficiários de direito. Entre eles os pais de famílias monoparentais e os cidadãos que tiveram o benefício bloqueado indevidamente durante o pagamento do auxílio.

O Governo Federal enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que visa conceder novas parcelas do Auxílio Emergencial. A proposta solicita um crédito extraordinário de R$ 2,8 bilhões.

A intenção é repassar uma cota extra de forma retroativa aos beneficiários de direito. Entre eles os pais de famílias monoparentais e os cidadãos que tiveram o benefício bloqueado indevidamente durante o pagamento do auxílio.

Veja também: Auxílio Brasil é essencial para o combate à fome

“A abertura visa incluir nova categoria de programação no orçamento vigente, com o objetivo de viabilizar, no âmbito da Administração Direta do Órgão, o custeio do ‘Auxílio Emergencial de Proteção Social a Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, Devido à Pandemia da Covid-19’. O crédito será financiado pelo cancelamento de dotações orçamentárias”, diz a nota da Secretaria Geral.

O Auxílio Emergencial foi criado em 2020 para amparar as famílias em situação de vulnerabilidade social frente a pandemia da Covid-19. Entretanto, o benefício foi encerrado oficialmente em outubro deste ano. Contudo, o Auxílio Brasil veio para substituí-lo, embora não contemple a mesma quantidade de beneficiários.

O Auxílio Emergencial será prorrogado?

Vale salientar que para tornar a prorrogação do coronavoucher possível algumas expectativas do Governo Federal precisam ser anuladas, a destacar a aprovação da PEC dos Precatórios. A medida visa criar espaço no Orçamento da União de 2022 liberando recursos para o financiamento do Auxílio Brasil.

O novo programa social está substituindo o Bolsa Família. Com o dinheiro dos precatórios será possível que o presidente da república, Jair Bolsonaro, cumpra sua promessa de viabilizar mensalidades médias no valor de R$ 400 para cerca de 17 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade.

Diante disso, somente se os planos para o Auxílio Brasil derem errado, o Governo deverá editar uma nova Medida Provisória para liberar mais uma rodada do Auxílio Emergencial. Todavia, apoiadores de Bolsonaro pressionam o chefe do Executivo a conceder uma nova prorrogação.

Isso porque, 2022 é ano eleitoral e o presidente da república pode ser mal visto considerando as mais de 20 milhões de pessoas desamparadas economicamente. Contudo, para saber mais sobre esse caso é preciso estar atendo as informações das próximas semanas.

2.9/5 - (35 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

4 Comentários
  1. Daniela Gomes de Almeida Diz

    Queria tanto receber tô precisando muito

  2. Carlos costa Diz

    O Brasil é seus ladrões do congresso….

  3. Raquel Costa Diz

    Muito bom para nosso povão

  4. Raquel Costa Diz

    Eu achou eselente nos ESTAMOS precisando muito deste auxilio ser for verdade sejas benvinda novamente

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.