Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

1/5 - (1 vote)

Auxílio Emergencial para NOVO grupo; veja quem vai receber

Serão consideradas as primeiras cinco parcelas do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600. Desta forma, os cidadãos terão direito a uma parcela única de R$ 3 mil.

No último dia 24, foi publicada pelo Governo Federal a Medida Provisória (MP) 1.084 que destina R$ 4,1 bilhões ao Ministério da Cidadania para os novos pagamentos do Auxílio Emergencial para os pais solteiros.

A possibilidade só foi possível após o Congresso Nacional derrubar o veto do presidente da república, Jair Bolsonaro, que impedia os homens que sustentam os filhos sozinhos sem ajuda de uma cônjuge ou companheira(o) de receberam as cotas duplas do programa.

Veja também: Auxílio emergencial pode voltar NESTA situação, confirma governo

Neste sentido, a iniciativa repassará o benefício complementar de forma retroativa aos pais solteiros de direito. Serão consideradas as primeiras cinco parcelas do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600. Desta forma, os cidadãos terão direito a uma parcela única de R$ 3 mil.

Vale ressaltar que o programa foi encerrado definitivamente em outubro deste ano, com os depósitos da 7ª parcela. Hoje, parte dos beneficiários do programa estão recebendo o benefício do Auxílio Brasil, que tem como mensalidade média o valor de R$ 400.

Como consultar o novo benefício

As consultas podem ser realizadas pelo aplicativo ou pelo site oficial do Auxílio Emergencial. Na ocasião, será necessário informar o número do CPF, nome completo, data de nascimento e o nome completo da mãe.

Em suma, para ter direito ao benefício, o cidadão precisa estar desempregado e ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família (R$ 550) ou de até três mínimos para a toda a família (R$ 3.300).

Pagamentos anteriores

Em 2020, as mães solteiras tiveram direito a um benefício de R$ 1.200, conforme as primeiras cinco parcelas do programa no valor de R$ 600. Na sequência, a cota dupla foi reduzida para R$ 600, segundo as parcelas no valor de R$ 300.

Mais tarde, em 2021, o Governo Federal distribuiu parcelas para este público no valor de R$ 375. Nets caso, os recursos totalizaram R$ 2.625.

1/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

23 Comentários
  1. Zildete Luiz Soares Diz

    Sou mãe solteira e tem um filho que nasceu com problema de rins foi transplantado é hoje faz xixi pela sonda faço dandagem nele d 3 em 3 horas e estar esperando por mais 2 cirurgia .mora de aluguel então eu gostaria d saber se eu tenho direito do novo auxilio

  2. Rosemeire Quinalia Diz

    Mais uma vez peço que revejam as situações das pessoas, hoje dia 31-12-2021 sem renda nenhuma , as coisas que consigo vender de casa que conquistei com suor mal dá para pagar conta de água e luz, pois os impostos e taxas são abusivos , Faço tratamento a 10 anos de ansiedade e pânico , mas nunca deixei de trabalhar com o que aparecia, hoje encerro meu ano sem gás e sem ajuda nenhuma do governo que só está olhando para uma classe de cotas que vivem anos e anos só de bolsas , e nós no momento mais crítico ficamos de lado,… Agora pensam em pais solteiros para ajudar , e as mulheres solteiras que não arrumam emprego por causa de idade , pois a pandemia lhe tirou esse direito , não temos direito de nada ? Nesse país 54 anos é velho para a empresa privada , mas 70 para políticos não é, até para montar caixa querem experiencia , mas político basta uma indicação …. Que país é esse, onde que pessoas mamas a vida toda nas tetas dessas bolsas , tem direito a tudo e um autonomo e desempregado perdem qualquer ajuda quando mais precisou…. Agradeço por estar viva à Deus e conhecidos, pois governar ultimamente para ricos e classe de baixa renda virou cotas … Continuam com inversão de valores nesse país que quem nunca trabalhou tem mais direito do que os pagadores de impostos , aí fica fácil dar peixe sem ensinar a pescar…. INDIGNADA COM ESSA FALTA DE RESPEITO A QUEM PERDEU SEU EMPREGO |E| AOS AUTONOMOS QUE NÃO CONSEGUIRAM SE REERGUER E PASSAM NECESSIDADES TAMBÉM .

  3. Sônia. R. Tortorella Diz

    Meu nome é sonia! Tenho 58 anos tenho 2 filhos: o mais velho e especial, o mais novo teve avc e ficou com sequela (esquecimento ) uma nora analfabeta,e uma neta que fez 10 anos tem incontinência urinária! Ninguém trabalha vivo de renda. Do meu filho mais velho de um salário, cato reciclagem, e tento viver pra ajudar em pequenas coisas um brecho! Que as vezes vendo as vezes nao! Falam que não tenho direito do emergencial entre outros benefícios por causa deste benefício, e sustentado em minha casa 5 pessoas comigo ,sou mãe solteira. Antes recebia as parcelas de 350. $ mas agora não recebo nada. Até minha água e luz está no serasa pos não tenho condições de pagar pois vem alta!! Obg pela atenção! !

  4. Maria Edinalva do Nascimento Silva Diz

    Eu sou mãe solteira e recebia o auxílio emergencial para mães chefes de família que em outubro foi cortado, gostaria de saber se terei direito novamente ao benefício pago pelo governo.

  5. Maria Edinalva do Nascimento Silva Diz

    Sou mãe solteira e recebia o auxílio emergencial para mães chefes de família, gostaria de saber se terei novamente o direito do benefício.

  6. Jenifer Diz

    Esta fazendo muita faltas para nós desempregados , estou desamparada

  7. odete Gomes da silva Diz

    sou solteira tenho um filho especial e uma neta órfã de menor eu nessecito desse auxilio eu recebi recebi até Outubro depois acabou muitas nessecidades com as criancas

  8. odete Gomes da silva Diz

    uma boa coisa voltar o auxilio emergencial ajuda as pessoas nessecitadas

  9. Sandra Helena Diz

    Esta fazendo falta estou desempregada

  10. Solange prudente Diz

    Eu tbm sou mãe solteira Estou desempregada meu filho acidentou tá para tenho um filho de oito anos o ano passado eu peguei o auxílio emergencial mas esse ano não peguei um centavo

  11. Eliane dos Santos duarte Diz

    Sou mãe solteira e não recibi os 1200 quando comecei a receber recebia 600 depois 300 e por último 250 eu tenho 6 filhos porque não recibi como as outras mães solteiras

  12. Zulmira Ribeiro Diz

    Eu recebia o auxílio emergêncial mim ajudou muito, eu moro sozinha, tive câncer de mama estou fazendo tratamento, problema de coração , quebrei braso fratura exposta, não aguento trabalhar. Os remédios não tem todos na farmácia sus. O INSS NAO CHAMOU PRA FAZER PERÍCIA DO TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA. FUI CRAS EU PRECISO MUITO DO AUXÍLIO EMERGÊNCIAL. DEUS ABENÇOE VOCÊS.

  13. Josimar Moreira da silva Diz

    Perdi um bico por falta de visão por causa da diabete ainda pago aluguel estou esperando esse renda brasil

  14. Késia Diz

    Estou desempregada..ha 3 anos terei direito ao auxilio emergencial 2022?

  15. Rosemeire Quinalia Diz

    Achei muito injusto para nós autônomos e desempregados ter sido excluído do auxílio emergencial, já que não são feitas pesquisas corretas e pelo jeito o que pesa é as localidades que muitos moram, acredito que pessoas que nunca usaram bolsa família e outros auxílios do governo, quando entraram para receber o auxílio emergencial é porque realmente precisamos dele, agora o país ainda não voltou a andar , não temos empregos e o autônomo está cada dia pior, eu estou vendendo s coisas de casa para pelo menos pagar contas luz e água, sou sozinha não tenho renda e sempre cumpri com meus compromissos, hoje me sinto excluída como uma cidadã que sempre pagou suas contas, e continuar dando peixe para quem nunca pescou está ficando muito fácil, admiro Paulo Guedes, mas acredito que errou e feio com os desempregados e autônomos, façam as pesquisas de quanto tempo esse povo vive de bolsa sem nunca ter trabalhado, e os que trabalharam a vida toda passando necessidades e vendendo o que conseguiu com suor do seu trabalho para poder apenas ter água e luz em casa, ajuda de amigos para se alimentar, etc… Não esqueçam que o povo que vai para as ruas somos nós trabalhadores , as cotas que criaram para ajudar aos classificados por vocês baixa renda, não estão nem aí, acredito que nós deveríamos ser prioridades pois estamos perdendo o pouco que tínhamos conseguido com suor de trabalho e não com bolsas que vocês insistem em ficar aumentando ….. Mais um caso de inversão de valores nesse país , quem trabalhou sempre e hoje passa necessidade também que se dane …. Foi esse o recado que senti na pele , e viva a Pandemia que só acabou para os desempregados e autônomos ….

  16. Vanessa da Silva Diz

    Quero sabe se eu tenho direito

  17. Cleonildes Pinheiro da Silveira Diz

    Sou mulher solteira tenho uma filha estou desempregada e o meu auxilio foi cortado
    E quem recebe é o ex marido e nem ajuda a filha e sacanagem

  18. Glaucia Julião Diz

    Pra ser sincera não sei pra onde correr estou sem nada.Está tudo direitinho e só análise análise já vai fazendo um ano,estou depressiva.Minha filha precisa de mim.Me ajudem.

  19. SÉRGIO MOURA MONTEIRO RUA Diz

    Eu recebia esse auxílio, me ajudou muito durante essa pandemia, infelizmente hoje faz falta porque estou desempregado moro sozinho e não tenho uma outra fonte de renda

  20. Vera Lucia severiano Diz

    Eu não consegui receber auxílio emergencial dirigindo constando que eu estou casada mas não sou divorciada independente da etnia está parado no fórum e eu preciso receber o auxílio emergencial eu não tenho renda tenho 50 anos sou hipertensa moro numa casa da CDHU não tenho renda

  21. Adalberto Melo Teixeira Diz

    Vou esperar

  22. Sandra Luzia de Souza Diz

    Eu receia o auxílio emergencial
    Por ser área de risco.No momento até hoje não trabalho,o dinheiro que eu recebia me ajudava muito a pagar uma farmácia,hoje não tenho condições,estou passando por muitos problemas de infecção urinária.
    Gostaria de estar trabalhando mais não consigo,ser chamada para as vagas.
    Meu último emprego foi em 2019.
    Fui dispensada por traumas de altura.Dai agora sou Uma das desempregadas.

  23. Andreia Ribeiro Silva faria Diz

    Vou reber auxílio

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.