Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: pagamento LIBERADO para mais 22 mil pessoas

O governo federal liberou o pagamento de R$ 20, 95 milhões de parcelas do auxílio emergencial. O valor faz parte  de reavaliações e contestações de 22.233 pessoas. O novo calendário de pagamento foi publicado nesta quarta-feira (10) no Diário Oficial da União.

Nesta situação, os beneficiários devem receber o valor a qual tem direito em uma única parcela. Ainda nesta quarta-feira os recursos estão liberados pelo aplicativo Caixa Tem, quanto para transferências e também saque.

Há duas maneiras de saber se você será contemplado com algum valor:

  • Consultando no aplicativo
  • Ou diretamente no site da Caixa, criado para acompanhamento do auxílio emergencial

Veja abaixo os 4 grupos que serão contemplados com essa liberação de pagamento do auxílio emergencial:

  • 12 mil pessoas receberão as parcelas de 1 a 5: devem receber o auxílio emergencial neste caso pessoas que tiveram seus cadastros reavaliados ou contaram com a  atualizações de dados governamentais;
  • 9,4 mil pessoas receberão as parcelas de 6 a 9: pessoas que não  foram contempladas pela extensão do benefício e agora foram reavaliadas;
  • 371 pessoas receberão parcelas de 7 a 9: pessoas que foram reavaliadas e tiveram a liberação da extensão somente agora.;
  • 561 pessoas receberão parcelas de 6 a 9: beneficiários que fizeram o procedimento de contestação.

Bolsonaro negocia auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (08) um possível retorno do pagamento do auxílio emergencial. Ele afirmou que está “negociando” o tema com os ministros do governo. Já o recém-eleito presidente do senado,  Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declarou “expectativa positiva”  de um anúncio ainda está semana.

Por outro lado, nenhum detalhe foi dado pelos dois políticos. Eles não disseram, por exemplo, qual o novo valor, quantas parcelas serão pagas, tampouco quem deve ser beneficiado.

“Estamos negociando com [os ministros] Onyx Lorenzoni [Cidadania], Paulo Guedes [Economia], Rogério Marinho [Desenvolvimento Regional], entre outros, a questão de um auxílio ao nosso povo, que está ainda em uma situação bastante complicada”, declarou Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto. As informações são do G1.

“Sabemos que estamos, Paulo Guedes, no limite do nosso endividamento. Devemos nos preocupar com isso. Temos um cuidado muito grande com o mercado, com os investidores e com os contratos, que devem ser respeitados. Nós não podemos quebrar nada disso. Caso contrário, não teremos como garantir que realmente o Brasil será diferente lá na frente”, continuou.

O auxílio emergencial socorreu milhares de pessoas que vivam na pobreza, sem a sua prorrogação o caminho inverso também é possível. Para se ter uma ideia, o fim do benefício foi responsável por levar 2 milhões de brasileiros para a pobreza, isso só no mês de janeiro de 2021.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.