Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio emergencial: Guedes prometeu retorno dos pagamentos NESTA situação

Ministro da Economia chegou a prometer em duas oportunidades o retorno do Auxílio Emergencial se pandemia voltasse a piorar

No final do ano passado, o Governo Federal tomou uma decisão que até hoje gera muita polêmica. Eles acabaram com o Auxílio Emergencial. O programa, que chegou a atender cerca de 39 milhões de brasileiros, chegou ao fim no último mês de outubro, deixando cerca de 25 milhões de cidadãos sem nada.

Na época, membros do Governo Federal diziam que não existia motivo para seguir pagando o benefício. Vale lembrar que o Auxílio Emergencial passou a existir com o intuito de dar suporte as pessoas que não estavam conseguindo trabalhar por causa da pandemia da Covid-19.

Como os números da pandemia estavam realmente mais baixos no final do ano passado, o Governo Federal optou por não seguir com os pagamentos. Isso mesmo considerando que a taxa de desemprego seguia alta e que a inflação seguia crescendo. Em decorrência disso, o poder de compra do brasileiro estava cada vez mais corroído.

De qualquer forma, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, prometeu em pelo menos duas ocasiões, que o Auxílio Emergencial poderia voltar em apenas uma situação. Isso aconteceria se a  pandemia voltasse a piorar. Nesse cenário, de acordo com ele, o Planalto não teria outra escolha a não ser retomar os repasses.

O fato é que a situação da pandemia piorou. De acordo com dados das secretarias de saúde do país, a variante ômicron está fazendo os hospitais e centros de saúde ficarem lotados mais uma vez. A situação preocupa tanto que vários governadores já estão optando por fechar eventos mais uma vez.

O que disse Guedes

Em junho do ano passado, aliás, Guedes disse que o Auxílio Emergencial poderia voltar. “O auxilio que terminaria em 31 de julho segue agosto, setembro e outubro. Outubro é o mês que todos os governadores estão dizendo que terão vacinado toda a população adulta brasileira”, disse ele.

“Se a pandemia continuar fora de controle, vamos ter que renovar de novo o auxílio emergencial, mas não é a expectativa no momento”, completou o Ministro que voltou a repetir isso mais recentemente.

Menos preocupação agora

De acordo com informações de bastidores, membros do Governo Federal não acreditam que vai ser preciso retomar o Auxílio Emergencial neste momento. Existe a avaliação de que agora menos serviços estão sendo fechados.

Então, para eles, o problema não seria a pandemia em si, mas os fechamentos que são decorrência dela. É por isso que, mesmo com o aumento nos números, é possível que o Auxílio Emergencial não volte como prometido.

Foco do Governo é o Auxílio Brasil

Essas mesmas informações de bastidores dão conta de que o Governo Federal tem outro foco neste momento: o Auxílio Brasil. O programa, aliás, deverá começar a fazer os seus pagamentos já nesta próxima semana.

A questão, no entanto, é que esse projeto não tem vaga para todo mundo que precisa de ajuda neste momento. De qualquer forma, o Governo alega que esse é o maior programa social permanente da história do Brasil.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. ELIENE ELVIRA RIBEIRO SENA Diz

    Bom dia, nós mulheres precisamos desse auxílio. Pois no meu caso foi eu que me escrevi, eu estou impossibilidade de trabalhar,estou esperando uma cirurgia no joelho esquerdo e não posso trabalhar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.