Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

2.6/5 - (5 votes)

Auxílio emergencial e nova parcela ainda em novembro

O Auxílio Emergencial foi implementado no início da pandemia ocasionada pela Covid-19 com o objetivo de ajudar os cidadãos com a renda comprometida diante as restrições sociais, como autônomos, profissionais informais, entre outros.

A Caixa Econômica Federal liberou os saques da sétima parcela do Auxílio Emergencial para os beneficiários até meados de novembro. Com isso, o fim do programa que teve início em 2020 deve ser considerado.

Com o encerramento do calendário, mais de 20 milhões de pessoas se preocupam com o fato de que não receberão mais apoio do Governo Federal este ano. Diante disso, expectativas são criadas para a liberação de uma oitava parcela.

O Auxílio Emergencial foi implementado no início da pandemia ocasionada pela Covid-19 com o objetivo de ajudar os cidadãos com a renda comprometida diante as restrições sociais, como autônomos, profissionais informais, entre outros. Parcelas com valores variados de R$ 150 a R$ 375 foram distribuídas por sete meses em 2021.

O Auxílio Emergencial será prorrogado?

Vale salientar que para tornar a prorrogação do coronavoucher possível algumas expectativas do Governo Federal precisam ser anuladas, a destacar a aprovação da PEC dos Precatórios. A medida visa criar espaço no Orçamento da União de 2022 liberando recursos para o financiamento do Auxílio Brasil.

O novo programa social está substituindo o Bolsa Família. Com o dinheiro dos precatórios será possível que o presidente da república, Jair Bolsonaro, cumpra sua promessa de viabilizar mensalidades médias no valor de R$ 400 para cerca de 17 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade.

Diante disso, somente se os planos para o Auxílio Brasil derem errado, o Governo deverá editar uma nova Medida Provisória para liberar mais uma rodada do Auxílio Emergencial. Todavia, apoiadores de Bolsonaro pressionam o chefe do Executivo a conceder uma nova prorrogação.

Isso porque, 2022 é ano eleitoral e o presidente da república pode ser mal visto considerando as mais de 20 milhões de pessoas desamparadas economicamente. Contudo, para saber mais sobre esse caso é preciso estar atendo as informações das próximas semanas.

25 milhões sem auxílios

Também se sabe que com o fim do Auxílio Emergencial e a chegada do novo Bolsa Família, milhões de brasileiros passarão a não receber mais ajuda do Governo Federal. E isso é algo que os próprios membros do Palácio do Planalto estão assumindo.

Em entrevista recente, o Ministro da Cidadania, João Roma, disse que cerca de 25 milhões de pessoas que estavam recebendo alguma ajuda do Governo Federal ficarão sem nada a partir deste mês de novembro. É o que se sabe até aqui.

2.6/5 - (5 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

5 Comentários
  1. Francinei Dos Santos De Araújo Diz

    Gostaria muito de receber o auxílio mim encontro desempregado, estou muito precisando!

  2. Malili Diz

    Meu número de nis e final 2….tanta gente recebendo bolsa Brasil sem necessidade é eu e meu esposo está doente e não recebemos..precisamos de ajuda presidente…votamos em vc😢

  3. Cicera Alves Leite Diz

    Bom dia ,meu nome é Cicera Alves Leite final do NIS 7 . Estou doente doenças crônicas e não recebi o AUCILIO BRASIL , fui até o CRAS e eles dizem que está tudo em ordem para eu receber não entendo porque eles fazem isso com a gente nem assistente social vem até minha casa para ver a situação. Enquanto vejo uns indo para o bar comprar bebidas eu só quero comprar comida pros meus filhos…

  4. Marciagon Diz

    Eu tb não recebi de novembro nem bolsa familia

  5. Thais Gonçalves rosa Diz

    Boa tarde eu sou do nis 6 era pra ter caído o dinheiro na minha conta e até hj n caiu e na dataprev tá dizendo que eu vou receber agora em novembro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.