Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (8 votes)

Auxílio emergencial 2021 e 2022 para 25 milhões de pessoas

Partidos de oposição estão iniciando uma campanha para cobrar solução para os brasileiros que perderam auxílio entre outubro em novembro

No último mês de outubro, cerca de 40 milhões de brasileiros estavam recebendo alguma ajuda do Governo Federal. De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 35 milhões estavam no Auxílio Emergencial, e outros 4 milhões estavam pegando dinheiro do Bolsa Família. Isso mudou agora em novembro.

Veja também: Mais uma prorrogação do auxílio emergencial de até R$375 em 2 parcelas

Também de acordo com o Ministério da Cidadania, a partir deste mês, o número de atendidos pelo Governo Federal é de 14,6 milhões de brasileiros. O número pode até aumentar para os 17 milhões em breve, mas isso ainda vai ser um patamar bem abaixo do que se via até outubro passado.

Essa queda acontece justamente porque o Governo Federal decidiu não prorrogar o Auxílio Emergencial. Com isso, estima-se que pelo menos 25 milhões de brasileiros estejam precisando do dinheiro em questão, mas não estejam conseguindo pegar a quantia. Afinal, o programa que eles faziam parte acabou.

Neste sentido, vários parlamentares de oposição ao Presidente Jair Bolsonaro começaram a fazer pressão contra o Governo. Eles estão exigindo uma solução para essas pessoas o quanto antes. O argumento é que boa parte delas está passando fome neste exato momento. Por isso, elas ainda estão pedindo a continuidade desta ajuda.

“Cerca de 20 milhões de brasileiros ficarão de fora do Auxílio Brasil e não receberão mais nenhum tipo de auxílio a partir de agora. Enquanto isso, o Auxílio Centrão segue correndo solto, esse nunca falha”, disse o Deputado Federal Ivan Valente (PSOL-RJ). “Perversidade de Bolsonaro: dos 39 milhões de pessoas que recebiam auxílio emergencial até outubro, apenas 14,5 milhões receberão o auxílio Brasil em novembro”, disse a Presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

O que diz o Governo

De acordo com o Governo Federal, o Auxílio Brasil ainda não está fazendo pagamentos turbinados porque a PEC dos Precatórios ainda não foi completamente aprovada pelo Congresso Nacional. Pelo menos é o que se sabe até aqui.

Esse texto permite que o Governo Federal pague apenas uma parte das suas dívidas de precatórios que devem chegar perto dos R$ 90 bilhões no próximo ano. Caso eles consigam essa liberação, então sobraria espaço dentro do teto de gastos.

O plano do Palácio do Planalto é portanto conseguir aprovar essa PEC no Senado Federal e por consequência aumentar o Auxílio Brasil já a partir do próximo mês de dezembro, ou seja, a partir do segundo pagamento.

Auxílio Brasil

De acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de 15,4 milhões de brasileiros estão recebendo o Auxílio Brasil neste primeiro momento. São apenas aqueles que já estavam no Bolsa Família até outubro do ano passado.

Os valores subiram de uma média de R$ 189 para R$ 220 neste primeiro momento. Ainda não é o aumento prometido pelo próprio Governo Federal. O Presidente Jair Bolsonaro prometeu que subiria o patamar para um patamar mínimo de R$ 400.

Como dito, no entanto, isso só vai acontecer mesmo no caso de aprovação da PEC dos Precatórios. Caso contrário, é provável que o Auxílio Brasil siga fazendo pagamentos de apenas R$ 220 em média apenas para quem fazia parte do Bolsa Família.

4.7/5 - (8 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

9 Comentários
  1. Gerluce Borges da Silva Freitas Diz

    Bom dia. Em partes concordo com as pessoas porque elas não tem conhecimento da palavra de Deus. Jesus deixou bem claro governos humanos não resolver os nossos problemas, Vocês já virão algum governante justo. ? Vamos sofrer muito ainda isso é apenas o começo das nossas aflições. Creia em Jesus Cristo

  2. Nara Deiques Diz

    Eu até o mês de outubro recebia eu tinha bolsa familia, até agora não recebi nada agora em novembro não sei o que aconteceu, preciso desse dinheiro.

  3. Josinete Diz

    Tbm quero saber se tenho direito em recebe pois já tenho o cad único e eu recebia o auxilio
    emergencial e até agora nada

  4. Erivania Pereira Diz

    É muito triste ple nos dias de hoje fim de ano, sem nenhuma ajuda. Eu não sei pq as mídias pararam de fazer pressão nos nossos governantes. Esse auxílio emergencial é o mínimo de obrigação, sem contar que está chegando uma nova onda da COVID por aqui. Já perdi outras pessoas mesmo vacinadas, professores que foram vacinados. É triste mais é *Brasil* né….

  5. José Carlos de Jesus Diz

    Então queria ver se eu tenho direito ao auxílio porque eu não tenho salário fixo

  6. Ana carla Diz

    Gente esse presindentinho feke já deu ele já provou que não tá nem aí para o pobre já tá claro então fora bozo e sua corja precisamos de quem olhe com olhos compacivos e nos dê caminhos não deixe agente no desamparo aff

  7. Ana carla Diz

    Obviamente que Tamos passando nessecidade eu sou mãe de 5 filhos desempregada sem ajuda de ninguém e esse mês tô tendo ajuda de vizinhos muito humilhante essa situação,deixei de receber o bolsa desde 2016 tenho duas criancas de dois e quatro anos coloquei minha nenê no meu cadastro e até hj ela não costa lá o mínimo que nos menos prevalecidos temos direito e alimentação saúde e moradia e eles fazem o que finge não está vendo por que nesse momento não corta as regalia pra da um pouco de dignidade esses governantes tem que cair cheia de tanta gente que não faz nada

  8. DULCINEA MARIA ALVES Diz

    O governo, tem que olhar para os que estão fora do beneficio. Muitos desempregados, e que ñ se enquadram no auxilio, estão passando fome.

  9. Carlos Sanz Diz

    A solução é a guerra civil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.