Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.1/5 - (8 votes)

Auxílio emergencial deverá liberar cota extra nos próximos meses

As novas parcelas contemplarão cerca de 1,3 milhão de pais solteiros chefes de família monoparental. O investimento será de R$ 4,1 bilhões para atender os beneficiários com uma parcela única de R$ 3 mil.

Nos próximos meses, o Ministério da Cidadania deve iniciar os pagamentos da cota extra do Auxílio Emergencial. Embora os recursos já tenham sido liberados através da Medida Provisória (MP) 1.084, a pasta ainda não tem data definidas para os repasses.

Veja também: Auxílio Brasil: Ministério anuncia que vai inserir mais 2,7 milhões de pessoas

As novas parcelas contemplarão cerca de 1,3 milhão de pais solteiros chefes de família monoparental. O investimento será de R$ 4,1 bilhões para atender os beneficiários com uma parcela única de R$ 3 mil.

O valor do Auxílio Emergencial se refere a somatória das cinco primeiras parcelas do programa, que foram distribuídas para o público geral na quantia de R$ 600. Na época, as mães solteiras provedoras do lar receberam cotas duplas de R$ 1.200.

Diante a desigualdade de direito frente a uma mesma situação, de bancar a família sem a ajuda de um companheira(o), o Congresso derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro, que impossibilitou o recebimento do benefício dobrado por parcela aos homens de família.

Em nota, o Ministério disse que “a medida visa custear os gastos com a ampliação do Auxílio Emergencial, em razão da inclusão de todas as pessoas provedoras de família monoparental, independentemente do sexo”.

Dataprev já liberou as consultas

Diante disso, os candidatos ao recebimento da cota extra podem consultar no site oficial do Auxílio Emergencial se terão direito ou não. Lembrando que o Ministério da Cidadania vai conceder o benefício complementar apenas para aqueles que receberam a cota simples de R$ 600 durante o pagamento do programa.

Além disso, a Dataprev vai analisar se os candidatos realmente não possuem cônjuge ou companheira(o), se há ao menos um menor de 18 anos na família e, se já não houve concessão de cotas duplas a possível ex-mulher, sendo ela contemplada por ter alegado ser mãe solteira provedora do sustento da família em questão.

Na prática, para realizar a consulta basta acessar AQUI e inserir os dados pessoais solicitados, como o nome completo, número do CPF, nome completo da mãe e data de nascimento.

3.1/5 - (8 votes)
5 Comentários
  1. Josias Diz

    Adriano, vc conseguiu vê no app se já está liberado?

  2. Adriano Diz

    Se ja foi liberado pq o governo nao paga logo? Um absurdo isso, esperar ate quando? Era ser pago em Dezembro…

  3. Alice Diz

    Isso é ridículo,até quando vão achar que o brasileiro é idiota! Das três uma,o dinheiro liberado já foi reembolsado,tão esperando as eleições pra vê se ganha votos,ou isso tudo não passa de mais uma mentira,daqui a pouco o q era pra ser pago em dezembro será pago no próximo Natal,se for pago!

  4. Leandro Diz

    Covardia com os mas pobres se ja tem odinhero porque nao paga

  5. Thiago dias de Medeiros Diz

    Bom dia
    Meu filho mora comigo 15 dias cmg 15 com a ma3

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.