Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: Veja como fazer a consulta dos novos lotes de pagamento

A empresa de tecnologia e informações da previdência (DATAPREV), acaba de liberar a consulta para os novos pagamentos do Auxílio Emergencial. Agora, para realizar a consulta do Auxílio, basta realizar uma consulta no site do Dataprev e informar o número do seu CPF, nome completo, nome completo da mãe e a data de nascimento dela.

Os beneficiários além de consultar as datas dos novos lotes do Auxílio Emergencial, também poderão consultar resultados das análises do pedido do Auxílio, data de recebimento e envio dos pedidos, consultar o motivo pelo qual o Auxílio Emergencial foi negado, além da situação que se encontra o Auxílio negado.

Quem tem direito a receber o Auxílio Emergencial?

Após o primeiro ciclo de pagamentos do Auxílio Emergencial que foi pago durante o ano de 2020, o Governo Federal voltou a pagar o mesmo benefício em abril de 2021. Os pagamentos devem se estender até outubro, com pagamentos de R$ 150, 250 e 375. O calendário de pagamentos é de acordo com o mês de nascimento.

Se você estiver no site da Dataprev e encontrar problemas, como demoras na página para carregar. Nestes casos, o aconselhado é que o beneficiário espere algumas horas até que a página não esteja congestionada e então cheque a situação do pedido de Auxílio. O aplicativo Caixa Tem é outro que passa em diversas situações por instabilidades no sistema.

Também será possível consultar a situação do Auxílio através do site da Caixa Econômica Federal ou mesmo pelo telefone, através do número 111. No site da Dataprev, por exemplo, também é possível conferir a data em que será creditado o Auxílio Emergencial e também o valor que irá receber.

Quem pode receber o Auxílio?

Para receber o Novo Auxílio Emergencial, é preciso atender a uma série de requisitos: ser trabalhador informal ou receber o Bolsa Família, ter uma renda familiar mensal de até R$ 3.300, renda familiar por pessoa que não passe de um salário mínimo (R$ 550) e ter recebido o primeiro lote do Auxílio no ano passado.

Para muitos governadores o valor é inadequado, considerando que a cesta básica principalmente nas capitais do país é muito superior à metade do salário mínimo vigente e que mesmo com o Auxílio Emergencial de R$ 375, maior valor pago pelo Governo, não é possível pagar as contas básicas do mês.

Após outubro, como vão ficar os programas de ajuda social?

Na última sexta-feira (23), o Ministro da Economia Paulo Guedes deu declarações sobre a possibilidade de renovar o Auxílio Emergencial após outubro, considerando a possibilidade da pandemia continuar com muitos casos e mortes no país. Um dos intuitos do programa é ajudar as pessoas que perderem o emprego por conta da pandemia.

Vale ressaltar que o Auxílio Emergencial se difere do Bolsa Família, mesmo que os pagamentos médios sejam um pouco maiores do que o do Bolsa. Outro detalhe é que o Auxílio Emergencial abrange informais e microempreendedores, que é um público que não está presente no programa Bolsa Família.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.