Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial chegou em mais de 8,5 milhões de mães solo

De acordo com dados do Ministério da Cidadania, cerca de 8,5 milhões de mães solo receberam Auxílio Emergencial este ano

Cerca de 8,5 milhões de mães solo receberam pelo menos uma parcela do Auxílio Emergencial este ano. Quem está divulgando esse dado é o próprio Ministro da Cidadania, João Roma. De acordo com o chefe da pasta, esse número mostraria que o Governo Federal quer “ajudar essa parcela da população”.

De acordo com as regras do Auxílio, as mães solo são aquelas que cuidam da família sozinhas. É o que se pode chamar de mulheres chefes de família. Não é a modalidade mais comum de núcleos familiares no Brasil, mas é uma situação que acontece na vida de milhões de cidadãs em todos os lugares do país.

Pelo texto oficial do programa, essas mulheres possuem o direito de receber um patamar mais alto de pagamentos. Hoje, o Auxílio Emergencial faz repasses de R$ 150, R$ 250 e R$ 375. No caso dessas mães que são chefes de família, elas podem receber esse montante mais alto. Pelo menos é isso o que diz a regra.

No entanto, nas últimas semanas, milhares dessas mães estavam reclamando do Governo Federal. De acordo com boa parte delas, o Ministério bloqueou as suas contas e não teria dado nenhuma justificativa para isso. O Ministro da Cidadania se manifestou sobre essas críticas ainda nesta última quinta-feira (29).

“Um processo de análise interna levou à suspensão de mais de 600 mil benefícios para avaliação de inconformidades. Entre esses casos, estão 136 mil mães solo, das quais 109 mil já foram desbloqueadas. E elas poderão conferir as informações sobre o desbloqueio entre os dias 03 e 04 de agosto”, disse João Roma.

Bloqueios

Nem todas essas mulheres que tiveram o bloqueio do Auxílio terão o benefício de volta. Pelo menos não nestas datas que o Ministro apontou. De acordo com ele mesmo, novas análises deverão acontecer nas contas destas pessoas.

“Cerca de 27 mil cadastros de mães solo suspenso, pois serão reavaliados nesta sexta-feira (30) e contemplados no próximo ciclo de pagamento do Auxílio Emergencial”, complementou o Ministro da Cidadania.

Ele disse ainda que as mães que tiveram o bloqueio do benefício não precisam se preocupar. Pelo menos as que recuperarem o direito de receber o dinheiro do programa receberão o pagamento retroativo referente ao período em que ficaram sem receber a quantia.

Auxílio Emergencial

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, cerca de 2 milhões de pessoas tiveram um bloqueio no Auxílio Emergencial. Isso contando apenas o período que vai desde o início dos pagamentos do programa em abril até este último mês de junho.

Esses cancelamentos aconteceram por motivos diversos. Boa parte deles são fruto das análises do Dataprev. Esse é o órgão do Governo Federal que avalia se as pessoas seguem cumprindo todas as regras do Auxílio Emergencial.

De acordo com o Governo Federal, essas análises deverão continuar durante o período de prorrogação do benefício, que vai até o próximo mês de outubro. E isso leva a crer que mais cancelamentos podem acontecer nos próximos meses.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.