Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial 2021: veja quem pode receber retroativo de R$ 3 mil

Atualmente, está em debate o pagamento retroativo das cotas que não foram liberadas para este grupo em 2020.

Devido a pandemia da Covid-19, no fim de 2020, o Governo Federal criou um plano de contenção com uma série de medidas a fim de minimizar os impactos negativos da crise sanitária e econômica do país. Dentre as iniciativas adotas pelo o Governo, está o auxílio emergencial.

No primeiro ciclo do programa, a Caixa Econômica Federal concedeu cinco parcelas do benefício no valor de R$ 600 a maioria dos beneficiários. As mães chefes de família podiam receber duas cotas por parcela, ou seja, R$ 1.200.

Na ocasião, a expectativa era liberar as cotas duplas do auxílio emergencial, tanto para as mães solteiras quanto para os pais chefes de família monoparetentais. No entanto, o texto que estabelecia esta condição foi vetado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro. Logo, só a mulheres tiveram direito ao benefício duplo.

Reformulação

Este ano, o Congresso Nacional derrubou o veto presidencial, possibilitando o pagamento de duas cotas aos pais chefes de famílias monoparentias, bem como a restituição dos valores do ano passado.

Atualmente, está em debate o pagamento retroativo das cotas que não foram liberadas para este grupo em 2020. Calculando as cinco parcelas no valor de R$ 600 e o direito da cota dupla (R$ 1.200), visto a metade do benefício já foi distribuída, esses pais podem receber R$ 3. 000 do Governo Federal.

Todavia, até o momento, nada se sabe se de fato haverá o pagamento das restituições do auxílio emergencial. A Defensoria Pública da União (DPU) defendeu a proposta, além de ter pedido explicações ao Ministério da Cidadania.

Uma nova discussão deve viabilizar ou não o pagamento retroativo aos pais chefes de famílias monoparentais. Contudo, vale salientar que no ano passado o veto presidencial se limitou apenas as cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial.

4 Comentários
  1. Juliana De Souza Aquino Diz

    Não vou receber porque o Dataprev colocou meu filho mais velho como meu marido desdo ano passado quê está assim já fiz atualização do card único só esse ano eu fui duas vezes mais lá no CRAS diseraõ que o erro não foi lá tenho três filhos e não trabalho porque não posso meu filho mais novo é especial

  2. Juliana De Souza Aquino Diz

    Não vou receber porque o Dataprev colocou meu filho mais velho como meu marido desdo ano passado quê está assim já fiz atualização do card único só esse ano eu fui duas vezes mais lá no CRAS diseraõ que o erro não foi lá tenho três filhos e não trabalho porque não posso meu filho mais novo ele é especial sou separada não tenho nada

  3. Maria Silene Diz

    Tomara que seje pago o retroativo para as mães solteiras que foi interrompido durante a pandemia, é direito nosso.

  4. Cileia Diz

    Boa noit venho pedir ajuda o meu bolsa família está aprovado e até hoje não recebo nem um centavo. Sou mãe solteira e estou desempregada sem ganho e passando por dificuldade venho pedir ajuda que. Libera o bolsa da.i ou auxílio me ajudem por favor quem puder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.