Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial 2021: Veja como fazer a consulta via CPF

No total, foram 1.157.856 cidadãos prejudicados.

No mês de junho, muitos cidadãos tiveram seu benefício do auxílio emergencial cancelado ou bloqueado pelo Ministério da Cidadania. No total, foram 1.157.856 cidadãos prejudicados.

De acordo com a Controladoria-Geral da União (CGU), desse montante, 660.744 de bloqueios foram referentes a indicativos de irregularidades e 497.092 cancelamentos foram relacionados a revisão mensal.

Para que isso seja evitado, o cidadão pode conferir a sua situação no programa e tentar revertê-la caso esteja negativa, através da plataforma disponibilizada pelo Governo Federal. Basta conceder informações como o nome completo, data de aniversário, número do CPF e nome completo da mãe.

Ao inserir esses dados, o status do benefício aparecerá na tela para o segurado do auxílio emergencial. Para facilitar ainda mais esse processo, a Dataprev confeccionou uma cartilha com o passo a passo para que os beneficiários conseguissem acessar suas informações nos sites.

Desta forma, a consulta pode ser realizada pelo site. As plataformas foram desenvolvidas especificamente para garantir o acesso por meio de todos os dispositivos, de computadores a celulares.

Auxílio Emergencial 2021

Inicialmente, o Governo Federal pretendia atender cerca de 45,6 milhões de cidadãos brasileiros. No entanto, atualmente apenas 39,3 milhões de famílias são amparadas. O ministério alega que ainda está analisando os cadastros, e que muitos que já foram beneficiados pelo programa em 2020 podem receber o benefício em 2021.

No início desse mês, o presidente da república, Jair Bolsonaro, anunciou a prorrogação do auxílio emergencial em 2021. A medida dará mais três meses ao programa, tendo vigência ainda em agosto, setembro e outubro.

Segundo informações, a extensão foi viabilizada diante o plano de vacinação contra a Covid-19, que segundo o Ministério da Saúde, deve vacinar toda população adulta brasileira ao menos com a primeira dose até outubro.

Ademais, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou o valor do benefício continuará o mesmo. Ou seja, os beneficiários continuarão recebendo parcelas de R$ 150, R$ 250 e R$ 375 conforme a composição familiar.

Veja também: AUMENTO do valor do Bolsa Família e novo auxílio emergencial de até R$3 mil

3 Comentários
  1. Adriana Aparecida Gomes Diz

    Sou mãe solteira desempregada, sem renda nenhuma e meu auxílio emergencial simplesmente bloqueado sem motivo algum, sendo que eu estou dentro dos requisitos exigidos…um absurdo que fizeram comigo e ainda não tive o direito de contestação.

  2. Lindy Diz

    E quando os dados da pessoa foi usado sem que a pessoa soubesse? Alguém que declara renda colocou a pessoa como dependente e em 2021, a pessoa ficou sem receber, por conta dessa ação indevida. Vale salientar que a pessoa está apta a receber o auxílio emergencial, tanto que ano passado recebeu sem embaraço, mas foi surpreendida quando foi consultar o Dataprev no vigente mês e se deparou com o motivo bem pontual, diferentemente dos acessos anteriores que foi com uma lista possível de motivos. Ou seja, essa pessoa deve estar usando desde muito tempo os dados da pessoa e como o governo fez cruzamento de dados foi que veio a tona algo assim que antes não se fazia ideia.

  3. Tamires pinto da Silva Diz

    Não tiro auxílio emergencial

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.