Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial 2021: NOVA exigência para pagamento de R$600 mensal

Em ação protocolada, a OAB quer exigir que o Governo Federal volte a pagar o Auxílio Emergencial no valor de R$ 600

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) protocolou um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (27). De acordo com o documento, eles estão pedindo para que a Suprema Corte do Brasil exija que o Governo Federal pague o Auxílio Emergencial no valor de R$ 600 por mês.

A papelada em questão é assinada pelo Presidente da Ordem, Felipe Santa Cruz. Entre outras coisas, o pedido afirma que cerca de 10% da população do Brasil estaria em situação de fome. Além disso, eles dizem que o Palácio do Planalto não pode deixar de pagar o benefício a partir de novembro.

“De acordo com os (as) pesquisadores (as), o número de 19 milhões de brasileiros famintos na pandemia do novo coronavírus é o dobro do que foi registrado em 2009, com o retorno ao nível observado em 2004, quando o Brasil constava no Mapa da Fome da ONU”, diz um trecho do relatório que está no STF.

Vale lembrar que o Governo chegou a pagar parcelas de R$ 600 para a população no Auxílio Emergencial. Isso aconteceu durante os repasses do ano passado. Na ocasião, aliás, algumas pessoas chegaram a receber R$ 1200 por mês. Isso durou entre os meses de maio e agosto.

Só que depois disso os pagamentos foram diminuindo. A partir de setembro de 2020, os valores caíram para R$ 300 podendo chegar a no máximo R$ 600. Em 2021, o projeto sofreu mais uma queda. Agora, o programa paga montantes que variam entre R$ 150 e R$ 375, no máximo. A maioria das pessoas está recebendo o patamar menor.

Gás de cozinha

Neste mesmo documento que a OAB enviou para o STF, eles também fazem outros pedidos. Eles querem que o Governo Federal passe a controlar urgentemente o valor médio do gás de cozinha no Brasil.

O texto alega que milhões de pessoas estão tendo que escolher entre comer ou comprar um botijão de gás. Segundo as informações oficiais, o valor médio deste item está subindo semana após semana no Brasil.

Além disso, brasileiros também estão se queixando do patamar da conta de luz e da cesta básica. Em entrevista recente, até mesmo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu que “os vulneráveis ficaram para trás”.

Auxílio

O Auxílio Emergencial do Governo Federal está atendendo neste momento algo em torno de 35,4 milhões de pessoas. Os valores médios dos repasses deste ano estão variando entre R$ 150 e R$ 375 a depender do público.

Pelo que se sabe oficialmente, o projeto em questão deverá chegar ao fim no próximo mês de outubro. Sendo assim, dá para dizer que eles irão realizar a liberação de apenas mais um pagamento para esses usuários.

Há portanto um temor de que milhões de pessoas que hoje recebem o dinheiro do programa fiquem sem nada a partir do próximo mês de novembro. Uma ala do Governo Federal está defendendo uma nova prorrogação para o projeto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
14 Comentários
  1. Adriana Diz

    O meu foi cortado e não recebi essas outras parcela tenho um filho eu e meu marido desempregado ainda bem que não pagamos aluguel

  2. Elisete Diz

    Eu sou mãe solo desempregada com dois pracriar sozinha não tenho bolsa família e ainda cancelou meu auxílio emergêncial não tenho reda nem uma des de junho que não recebo é justo isso?

  3. Andrews Diz

    Tanto.enche bolso era ser 2 salarios minimos pois nós sustemamos essa jaguarada

  4. Mirian Diz

    Gás a 120,00,1 K de salsicha já vi até por 17,00, fígado a 19,00 ,isso pq são as misturas mais baratas.
    Uma vergonha esse país onde o povo está se tornando miserável,onde já está nos faltando o básico do básico.
    Aqui em minha casa por exemplo já estamos sem gás a três dias,hj tive que escolher entre comprar um gás ou comprar comida… indignação está é a palavra😡

  5. Jorge Diz

    Seria mais que certo voltar o valor de 600 reais pq o valor que ta as coisas eu desempregado recebendo só 150 de auxílio to ficando doido já

  6. Marcos Diz

    não fala besteira, gado aqui não dá.

  7. Thiago Diz

    O meu foi cortado eu preencho todos os requisitos para receber e não tem onde reclamar agora

  8. Soeli Diz

    Isso é uma injustiça muita pesii isso é uma injustiça as pessoas precisando e o governo nega de pagar a gente precisa .

  9. Gláucia Diz

    Eu acho uma vergonha, Brasil um país onde se cobra imposto por tudo o presidente repassar uma miséria ,para a população necessitada meu Deus onde vamos parar ,tudo esta muito caro,Ta difícil de se viver dignamente os governantes deveriam ser mais humanos e rever essa questão do auxilio para nos ajudar

  10. Gláucia Diz

    Eu acho uma vergonha, Brasil um país onde se cobra imposto por tudo o presidente repassar uma miséria ,para a população necessitada meu Deus onde vamos parar ,tudo esta muito caro,Ta difícil de se viver dignamente os governantes deveriam ser mais humanos

  11. Vilma Conceição da Paz Diz

    Cm, fazer isso? Estou cm 2 parcelas de 600 reais do ano passado, onde fui aprovada e até hj no dataprev só aparece enviada pra caixa, aí chego na caixa não está na conta!! Indignada!!?

  12. Lindalva Alves Bezerra Diz

    JUSTÍSSIMA a decisão do Presidente da OAB. E lembrando, um auxílio para os pobres dos Aposentados e Pensionistas que ganham um mísero salário mínimo.

  13. Alex Braz Diz

    Fiquem em casa, fechem tudo, a economia a gente vê depois. Só a OAB pegar um pouquinho do que arrecada todo ano e ajudar

  14. Terciana Silva de Souza Diz

    Agora é que é a hora dos 600 e 1200 governo incompetente estão querendo passar mel na boca do povo do bolsa família com 300 sendo que tem gente com 1 filho só ganhando 500 , queremos pelo menos 500 para os informais e para os do bolsa ou seja para todos os pobres desempregado 😠

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.