Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio: doentes dependentes de aparelhos elétricos pedem ajuda do Governo

Pessoas doentes que precisam de aparelhos elétricos para se tratar em casa pedem auxílio do Governo Federal neste momento

O aumento na conta de energia está afetando todos os brasileiros neste momento. Só que alguns casos conseguem ser ainda mais complicados do que outros. É o caso, por exemplo, das famílias que precisam usar equipamentos elétricos para tratar um doente dentro de casa. Para essas pessoas, a situação está cada vez pior.

Desde o início do último mês de setembro, o Governo Federal impôs a Bandeira Tarifária Crise Escassez Hídrica. Na prática, a conta de luz ficou mais cara. A cada 100 kWh consumidos, eles acrescentam uma taxa de R$ 14,20. E isso faz a cobrança ficar bem mais salgada no final do mês.

Para as famílias que precisam tratar dos doentes em casa, economizar essa energia não é uma opção. É que nesses casos, as pessoas precisam usar esses aparelhos. A situação mais famosa é a de quem precisa fazer a diálise peritoneal. Esse é um procedimento que acontece necessariamente com frequência em um indivíduo que sofre com doença nos rins.

O procedimento em si já costuma ser invasivo, e não há outra opção a não ser usar o aparelho elétrico. O resultado é uma conta cada vez mais alta no final do mês. Na maioria dos casos, só a cobrança da energia elétrica já toma boa parte da renda da família. Então estamos falando de uma situação muito complicada.

Por isso, várias pessoas estão indo até as redes sociais para pedir um auxílio do Governo ou pelo menos um desconto maior nas contas das famílias desses cidadãos. Pelo menos até a publicação desta matéria, o Palácio do Planalto não tinha respondido por esse pedido. No início do mês, o poder executivo decidiu permitir novamente o corte da luz elétrica dos mais pobres que não pagam a conta.

Tarifa Social

Para essas pessoas, há a opção da Tarifa Social de Energia Elétrica. Para quem não sabe, esse é um programa que dá descontos para indivíduos em situação de pobreza e de extrema-pobreza. Pelo menos é o que se sabe.

Para quem tem pessoas doentes que precisam de aparelhos elétricos, essa Tarifa é uma opção. De acordo com as regras gerais, elas só precisam provar que recebem até 3 salários mínimos mensalmente. Agora este valor é de R$ 3.300.

Para pedir a entrada nesta tarifa é necessário ir pessoalmente para uma sede da distribuidora de energia elétrica da região. Por lá, os agentes irão informar como fica a situação do cidadão diante do seu caso específico.

Além da energia

O problema agora é que não é apenas a energia elétrica que está preocupando. Algo em torno de 10 mil famílias com doentes que precisam de eletricidade recebem essa Tarifa Social. Só que eles mesmos dizem que nem assim a situação melhorou muito.

E além disso, há a questão do aumento no custo de vida no geral no Brasil. De acordo com o próprio Governo Federal, há uma elevação nos preços da cesta básica, da gasolina e até mesmo do botijão de gás neste momento.

E é neste cenário que o Auxílio Emergencial deve chegar ao fim. Segundo o calendário oficial do programa, falta apenas mais um pagamento para o final do projeto. E de acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, não haverá prorrogação.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.