Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio de R$ 1.000 com liberação aos cidadãos; veja quem poderá receber

O Governo do estado de São Paulo anunciou que vai criar um novo auxílio local. Desta vez o foco dos pagamentos são os estudantes em situação de vulnerabilidade. De acordo com a ideia, os alunos poderiam receber R$ 1 mil e em troca não poderiam abandonar a escola neste período de pandemia.

Segundo as informações oficiais do Governo, esse valor de R$ 1 mil passaria por uma espécie de divisão em três parcelas diferentes. O aluno que quiser receber precisa manter a frequência escolar em uma taxa de mais de 80%. Além disso, também precisa aumentar o nível de participação nas aulas.

A ideia é ajudar os estudantes que possuem justamente mais dificuldade de manter as viagens para a escola neste momento. É que se sabe que para as camadas mais pobres da população, o processo de estudar é sempre mais complicado. O objetivo é que esse dinheiro acabe ajudando de alguma forma esses alunos.

A expectativa do Governo do estado de São Paulo é que algo em torno de 300 mil jovens consigam entrar nesse programa. O foco do projeto são os estudantes que estão no ensino médio. Uma das regras básicas para se receber o dinheiro é estar com a matrícula devidamente ativa na rede estadual de ensino.

De acordo com as informações oficiais, esse projeto está dentro do programa Bolsa do Povo, que reúne uma série de outros benefícios sociais do Governo de São Paulo. O estado, vale lembrar, começou a pagar recentemente auxílios para ajuda na compra do botijão de gás e de ajuda para pessoas que perderam parentes para a Covid-19.

Inscrição

Segundo o site oficial do programa, os alunos que se interessarem nesse benefício em questão precisarão fazer uma inscrição. Para isso, eles precisarão entrar justamente no site do Bolsa do Povo e enviar o formulário com as informações básicas.

Não adianta, no entanto, fazer isso agora. É que de acordo com o próprio Governo de São Paulo, essa inscrição só será possível de ser realizada entre os dias 30 de agosto e 10 de setembro. É importante prestar atenção para não perder essa data limite.

Ainda de acordo com o Governo local, todos os alunos que estão com matrícula ativa no ensino médio poderão se inscrever. Inclua aí também aqueles que estão na nona série do ensino fundamental. Em todos os casos, é obrigatório ter um cadastro ativo no Cadúnico.

Auxílio

Segundo as informações do próprio Governo do estado de São Paulo, cerca de 3,5 milhões de estudantes possuem matrícula ativa em escolas estaduais. É portanto o maior contingente de alunos do país. É um número maior até do que a população de muitos estados.

Destes 3,5 milhões, 770 mil estão em situação de pobreza ou de extrema-pobreza. Como dito, apenas cerca de 330 mil conseguirão entrar neste novo projeto. No entanto, o governo local vem garantindo que o benefício terá uma nova edição maior a partir do próximo ano.

O Presidente Jair Bolsonaro disse em algumas entrevistas que é contra o pagamento de auxílios por estados e municípios. De acordo com o chefe do executivo, isso poderia acabar transformando pessoas em cidadãos dependentes do estado.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
5 Comentários
  1. FLORIANO RODRIGUES Diz

    Eu Recebi Só 4 parcela em 2020

  2. Marcio Soledade Diz

    Poderia melhorar, valo que é sorteio,Poque tei filho, e valor iregula, mas que saber

  3. Hélio Alves Diz

    Estou desempregado desde que começou a padememia. No dia 03/03/2020 fui desligado da empresa onde trabalhava de carteira assinada desde 2015 hoje, recebo um auxílio bolsa família no valor de 91 noventa e um real. Não sou aposentado e não tenho nenhuma outra renda e não tenho direito ao auxílio emergencial, o eu faço? Tenho 64 anos.

  4. paulocesar Diz

    muito bom este emprestimo

  5. paulocesar Diz

    bom de mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.